Nas Bancas

Máxima da Holanda e Juliana Awada: Duelo de elegância entre argentinas

A visita oficial do presidente argentino à Holanda proporcionou o encontro entre as duas compatriotas.

Cláudia Alegria
15 de abril de 2017, 20:00

Durante a visita oficial que fez a Espanha no final de fevereiro, a primeira-dama argentina, Juliana Awada, foi tão criticada pela escolha do guarda-roupa, considerado de estilo demasiado idêntico ao da rainha Letizia, que na hora dos preparativos para a visita oficial que fez à Holanda, a 27 e 28 de março, teve certamente uma preocupação acrescida: a de garantir que o faux pas não se repetiria. Afinal, a bonita mulher do presidente Mauricio Macri, que é reconhecida pela sua elegância e bom gosto, sabia que durante os dois dias que passaria nos Países Baixos estaria de novo debaixo de escrutínio e não quis arriscar sair a perder no “duelo” com a rainha Máxima, sua compatriota.
E o “duelo” começou assim que as duas apareceram pela primeira vez lado a lado, durante uma visita à casa de Anne Frank, e só terminou na hora da despedida. Para esse primeiro evento conjunto, a rainha arriscou uma saia com estampado floral – uma das grandes tendências desta estação –, que conjugou com top e blazer escuros, clutch mostarda e um conjunto de colar e pendentes de pérolas, enquanto Juliana optou por um discreto conjunto de vestido e casaco de inspiração Chanel, em tweed, com detalhes bordados a pérolas, da marca argentina Lyu.
As duas voltaram a “confrontar-se” nessa noite, à entrada do Palácio Real de Amesterdão, onde se realizou um jantar de gala, mas agora com vistosos vestidos compridos. Máxima repetiu o modelo de renda nude sem ombros do estilista holandês Jan Taminiau que usara no casamento do seu irmão Juan Zorreguieta, no verão de 2014, e usou um conjunto de brincos, colar e tiara-bandolete de diamantes. Juliana, por seu turno, optou por um modelo em tons cinza com transparências e brilhos, desenhado especialmente para a ocasião. “Demorámos três semanas a fazê-lo. Tem muito trabalho minucioso feito à mão. Foi-nos encomendado em janeiro”, revelou um responsável da marca argentina Ménage à Trois ao jornal La Nación.
A primeira-dama argentina afirmou-se ainda num vestido escuro com pequenas flores e com um conjunto de vestido e casado azuis claros, com quais brilhou sem ofuscar a anfitriã.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras