Nas Bancas

86001250.jpg

As reformas das casas reais - Dinamarca

Os tempos mudam e a realeza vai-se adaptando. Mas nem todas as casas reais sentem a necessidade de fazer cortes.

20 de maio de 2012, 10:00

Os tempos difíceis que se vivem um pouco por todo o lado têm feito com que as casas reais da Europa adotem uma postura de contenção económica. Além disso, são cada vez mais os países que exigem que a monarquia siga os princípios da transparência e que se modernize. Mas a Dinamarca não parece sentir essa necessidade.
De facto, a família real dinamarquesa até viu ser aprovado um aumento no orçamento deste ano. Assim a rainha Margarida recebe 9,7 milhões de euros este ano, mais 94.000 euros do que no ano pasado; os príncipes herdeiros recebem 2,4 milhões, mais 27.000 euros do que em 2011 e o príncipe Joaquim recebe 3,2 milhões, mais 13.500.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras