Nas Bancas

Os grão-duques do Luxemburgo Henri e Maria Teresa com os príncipes Tessy, Louis, Alexandra e Felix

Os grão-duques do Luxemburgo Henri e Maria Teresa com os príncipes Tessy, Louis, Alexandra e Felix

Getty Images

As reformas das casas reais europeias - Luxemburgo

Os tempos mudam e a realeza vai-se adaptando. Conheça as alterações que as casas reais têm feito para responder às exigências de transparência, austeridade e modernização nos diferentes países da Europa.

Redação CARAS
28 de abril de 2012, 14:00

Os tempos difíceis que se vivem um pouco por todo o lado têm feito com que as casas reais da Europa adotem uma postura de contenção económica. Além disso, são cada vez mais os países que exigem que a monarquia siga os princípios da transparência e que se modernize. Conheça algumas das medidas já tomadas pela realeza europeia.
Casa Real do Luxemburgo
Modernização da instituição
O grão-duque Henri do Luxemburgo propôs mudar a Lei de Sucessão para torná-la equalitária. Até agora a lei luxemburguesa só permitia que as mulheres tivessem acesso ao trono se não houvesse candidatos masculinos ou se estes estivessem solteiros ou à margem das atividades oficiais da Casa Real.
A partir de agora as mulheres têm os mesmos direitos que os homens na linha de sucessão. Cumpre-se assim uma das promessas do grão-duque na sua vontade de modernizar a instituição.
Austeridade
Ainda que a situação económica do Luxemburgo seja muito positiva em comparação com outros países europeus, a Casa Real tornou pública a sua vontade de funcionar de maneira austera e eficiente.
O orçamento anual da Casa Real do Luxemburgo está estimado em cerca de nove milhões de euros.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras