Nas Bancas

As musas inspiradoras da vida de Karl Lagerfeld

O designer encontrou na mulher a inspiração para as suas criações.

Ana Paula Homem
19 de fevereiro de 2019, 16:07


Karl Lagerfeld sempre apreciou a beleza feminina, inspirou-se nela e a quis valorizar e mostrar ao mundo. Quando chegou à Chanel, em 1983, apostou numa musa só sua, a aristocrática, magérrima e altíssima Inès de La Fressange, que considerava o verdadeiro ícone do estilo parisiense, e com a qual estabeleceu aquele que seria o primeiro contrato de exclusividade de uma casa de moda com um modelo.
Em 1989, Karl e Inès zangaram-se (só fazendo as pazes 20 anos depois), mas precisamente por essa altura emergia aquela que seria a primeira “fornada” de top models internacionais – entre elas Linda Evangelista, Claudia Schiffer, Helena Christensen, Elle Macpherson, Kate Moss, Cindy Crawford e Naomi Campbell –, e o criador da Chanel teve alguma “culpa” na construção das carreiras milionárias destas mulheres belíssimas, tornando-as presenças regulares nos seus desfiles e campanhas publicitárias.
Eterno camaleão, o costureiro adaptou-se sempre à passagem do tempo e à descoberta de novas musas, não só modelos – nos últimos anos da sua vida, as suas preferidas foram Cara Delevingne, Kendall Jenner, Kaia Gerber e Lily-Rose Depp –, mas também atrizes, como Vanessa Paradis, Diane Kruger, Kristen Stewart e Keira Knightley.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras