Nas Bancas

John Galliano

John Galliano

Reuters

John Galliano condenado por ofensas anti-semitas e racistas

O estilista não vai para a prisão mas foi condenado a pagar uma multa de 6 mil euros.

Joana Carreira
8 de setembro de 2011, 16:43
John Galliano
foi declarado culpado no processo em que era acusado de ofensas anti-semitas e racistas, proferidas em outubro de 2010 e fevereiro de 2011. O estilista não vai ser preso, mas foi condenado a pagar uma multa de 6 mil euros: 2000 euros pela primeira denúncia, realizada por uma mulher em outubro de 2010, e 4000 euros pela segunda queixa, que data de fevereiro deste ano. No entanto, se em ambos os casos não se registarem reincidências no período de cinco anos, Galliano não terá de pagar a multa.


O ex-diretor da casa Dior foi ainda aconselhado a pagar o valor simbólico de um euro a cada uma das três pessoas que insultou, o mesmo valor que deverá desembolsar às cinco associações que lutam contra o racismo que apresentaram queixa civil contra o
designer
.


Recorde-se que John Galliano, de 50 anos, não esteve presente para ouvir a sentença, lida esta quinta-feira, 8 de setembro, no Tribunal Correcional de Paris.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras