Nas Bancas

A jovialidade de Ana Salazar: "A maior parte das pessoas da minha idade, e até mais novas, já se acomodou à vida"

A estilista foi fotografada em Tróia, onde assistiu à inauguração do Luv Club com um grupo de amigos com quem acabara de fazer férias em Ibiza.

Joana Carreira
20 de agosto de 2011, 14:29

Conhecida pelo sucesso da sua carreira como estilista, Ana Salazar, de 70 anos, é também um caso de êxito no que toca à forma como tem lidado com o passar dos anos. Recém-chegada de umas férias em Ibiza com um grupo de amigos mais novos, a criadora esteve na inauguração do Luv Club, em Tróia, e aproveitou a ocasião para descansar, mas também para se divertir.
Desde a morte do seu ex-marido, Manuel Salazar, em fevereiro do ano passado, com quem esteve casada 34 anos e com quem mantinha uma relação de grande amizade e companheirismo, Ana optou por rever as suas prioridades e rodear-se de amigos mais novos.

Ana Salazar
Ana Salazar
Natacha Brigham
- Este fim de semana está com um grupo de amigos diferente do habitual...

Ana Salazar -
Sim, é o mesmo grupo com quem fui a Ibiza. Resolvi fazer um
refreshment
no meu grupo de amigos [risos]. Este está a ser um ano de muitas mudanças que começou com a venda de parte da minha empresa a um grupo e com a morte do meu ex-marido. Não deixo de ter os meus amigos antigos, que são muito poucos e estão sempre muito presentes, mas também senti necessidade de fazer novos amigos e viver novas experiências. A minha vida mudou imenso.


- A morte do Manuel foi a grande impulsionadora para essa mudança?

-
Também, estávamos muito tempo juntos e ele foi um grande companheiro. Não sabemos muito bem a razão por que mudamos os nossos comportamentos, mas eu tive necessidade disso. Em termos de moda, também estou sempre à procura do que é novo.


- Mas essa necessidade de ter amigos mais jovens terá também a ver com a sua jovialidade?

-
Claro que sim. A maior parte das pessoas da minha idade, e algumas até mais novas, já se acomodou à vida. Eu, talvez devido às vicissitudes por que já passei, estou sempre em construção.

Ana Salazar
Ana Salazar
Natacha Brigham
- Como é que a sua filha, Rita, lida com esta nova Ana?

-
Muito bem. A Rita tem uma outra maneira de estar na vida e é muito mais
low profile
do que eu, mas apoia-me bastante e só quer ver-me feliz. Passamos muito tempo juntas e ela apoia-me imenso. Somos muito próximas e, mais do que nunca, temos uma relação de amizade e cumplicidade.


- Como é que tem lidado com as saudades do seu ex-marido?

-
Aprendi, desde o princípio, a lidar com isso, pois já era uma morte anunciada, mas claro que sinto a falta dele... Sinto sobretudo saudades de conversar com ele e talvez seja por isso que hoje preciso de ter tantos amigos.


- Como é que lida com o avançar da idade?

-
Claro que acho que as rugas e a lei da gravidade são bastante chatas e desinteressantes, mas faço tudo para contrariar o avançar da idade, até porque me cuido bastante. Depois, também não acredito que os mais velhos sejam mais sábios, mas sim que os mais novos nos ensinam bastante.


- E não planeia reformar-se?

-
Nem pensar, odeio não fazer nada. Tenho de estar sempre a criar e o trabalho é a minha vida. Sou muito sociável, gosto muito de conhecer gente e o trabalho também me proporciona isso.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras