Nas Bancas

Três jovens põem de pé concurso de moda e ajudam voluntariado

Beatriz Monteiro, Sofia Matos Ribeiro e Inês Carrilho Ribeiro dão a cara pelo projeto de moda para jovens talentos Teens on the Runaway.

Joana Carreira
5 de junho de 2011, 10:03

Animada pela sugestão de uma professora, Inês Carrilho Ribeiro, de 18 anos, aluna do Colégio Salesiano Oficinas de São José, partiu para a criação de um concurso para novos talentos de moda com idades entre os 15 e os 25 anos, o Teens on the Runaway. Depois de perceber que as ideias surgiam, mas que estava a ser difícil interligá-las, pediu a ajuda de duas amigas, ex-colegas de colégio que agora estão no Liceu Pedro Nunes, Sofia Matos Ribeiro e Beatriz Monteiro, ambas de 17 anos. A elas juntaram-se ainda Ana Teresa Silva, Mariana Barroso, Carolina Figueiredo e Alexandra Ferreira e a ideia passou a servir a todas, que a apresentarão na disciplina de Área de Projeto.
"Estávamos à espera de um projeto de menor dimensão, mas depois tivemos o apoio de duas empresas de organização de eventos e isso é bom, para termos experiência na área", explicou Inês Carrilho Ribeiro, que quer enveredar precisamente pela organização de eventos.

Beatriz Monteiro, Sofia Matos Ribeiro e Inês Carrilho Ribeiro
Beatriz Monteiro, Sofia Matos Ribeiro e Inês Carrilho Ribeiro
João Lima
E assim, aquilo que nasceu para apresentar apenas no papel transformou-se num evento dedicado a novos valores da moda, que vai ter direito a festa final, aberta ao público, já no próximo dia 28, nas Oficinas de S. José. Às seis da tarde deste dia, as mentoras da iniciativa poderão não só testar as suas capacidades de organização, como ainda servirem um fim solidário.
"Toda a receita feita com os bilhetes
[que custam 4 euros]
será entregue para o projeto Move, da Universidade Católica, que tem por missão enviar voluntários para São Tomé e Moçambique",
explicou ainda Inês.


O Teens on the Runaway tem por objetivo dar oportunidade aos concorrentes de entrarem no mundo da moda. O êxito foi tal que receberam 48 inscrições. Com a ajuda de um júri de pré-seleção composto por personalidades ligadas à moda, chegaram ao apuramento de sete grupos, os mesmos que vão mostrar o que valem na final de dia 28.

"Até há pouco tempo não pensava que isto fosse correr bem, porque não acreditava que algo tão grande pudesse acontecer a alguém com a nossa idade. Agora que acredito no projeto, não tenho medo nenhum, antes pelo contrário, tenho muito orgulho nele"
, assumiu Beatriz Monteiro, que atribui a Inês e Sofia grande parte do trabalho. Beatriz, que quer seguir Direito, põe a hipótese de, caso o projeto continue,
"poder dar apoio na área jurídica".
Beatriz Monteiro, Sofia Matos Ribeiro e Inês Carrilho Ribeiro
Beatriz Monteiro, Sofia Matos Ribeiro e Inês Carrilho Ribeiro
João Lima
Já Sofia Matos Ribeiro é perentória quando diz:
"Sempre achei que íamos conseguir e sempre acreditei no nosso trabalho."
E como filho de peixe sabe nadar, Sofia serviu-se dos conhecimentos adquiridos com os pais,
Eduarda Abbondanza
e
Mário Matos Ribeiro
, estilistas e promotores da ModaLisboa, para pôr em prática este projeto.
"Comecei há muito tempo a perceber como organizar este tipo de iniciativas",
explicou Sofia, que pensa seguir Comunicação
"e, depois, fazer uma especialização em Comunicação de Moda".
Com formação em
styling
, Sofia acha que os projetos finais a concurso
"são promissores".

O prémio do vencedor será um editorial de moda na revista
Activa
e um curso de
restyling
oferecido pela Escola de Moda de Lisboa.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras