Nas Bancas

John Galliano

John Galliano

Reuters

Audiência de John Galliano já foi marcada

O estilista vai comparecer em tribunal no dia 12 de maio, depois de ter sido acusado de comentários anti-semitas e racistas.

Joana Carreira
23 de março de 2011, 13:31
John Galliano
irá a tribunal no dia 12 de maio. O estilista enfrenta um processo depois de ter sido acusado de comentários anti-semitas, o que lhe poderá custar uma pena até seis meses de prisão e uma multa de 22 500 euros, segundo avançam fontes judiciais. No tribunal francês serão apresentadas duas denúncias, uma de um casal que assegura ter sido alvo de comentários anti-semitas no bairro judeu do Marais, em finais de fevereiro, e a segunda de uma mulher que acusa o criador de moda de afirmações racistas, em outubro de 2010.


Recorde-se John Galliano foi despedido do cargo de diretor criativo da Casa Dior no início do mês de março, após virem a público declarações em que afirmava
"amar Hitler"
. Depois dos sucessivos acontecimentos, o
designer
de moda desculpou-se pelo seu comportamento e iniciou um programa de reabilitação no Arizona, Estados Unidos, antes de comparecer em tribunal.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras