Nas Bancas

Helena Coelho: "A minha imagem é apenas o meu manual de trabalho"

A manequim esteve no Castelo da CARAS, em Alcácer do Sal, onde falou sobre a importância que dá à imagem, a relação que tem com a filha e a forma como encara a vida.

Joana Carreira
25 de dezembro de 2010, 15:30

À primeira vista, a beleza de Helena Coelho, de 29 anos, é a sua característica mais marcante. Contudo, quem tem oportunidade de a conhecer rapidamente percebe que a apresentadora e manequim é muito mais do que uma cara bonita. Ao mesmo tempo que é a mulher que aparece em lingerie nos outdoors dos grandes centros urbanos, nas campanhas da Triumph, Helena é simultaneamente a mãe de Mariana, de nove anos, e uma pessoa que valoriza acima de tudo aquilo que é interiormente. A manequim e apresentadora do Totoloto esteve no Castelo da CARAS, em Alcácer do Sal, onde revelou o que está por detrás da mulher sedutora que aparece nos anúncios publicitários.

- Nesta sessão fotográfica, a Helena vestiu a pele de uma boneca. Aproveitando a analogia, pergunto-lhe: na vida, gosta de ser guiada pelos outros ou sempre agiu consoante as suas próprias ideias?
Helena Coelho - Acho que é impossível o ser humano não ser influenciado pelas ideias dos outros. Claro que tenho as minhas próprias ideias, mas que também foram construídas através das opiniões dos que estão mais próximos de mim.

Helena Coelho
Helena Coelho
Mike Sergeant
- E quem é a Helena fora desta 'caixa de bonecas'?

- Sou uma rapariga normal... Não sou uma pessoa caprichosa. A vida muda-nos, mas naquilo que é a minha base continuo igual.


- O que é que é mais importante para o seu bem-estar?

- É, sem sombra de dúvida, ter tempo para mim, para fazer as coisas de que gosto. Claro que também é essencial estar com a minha filha e ter tempo para não me tornar escrava do tempo. [risos]


- A Helena valoriza coisas simples na vida. Posso, portanto, deduzir que não seja uma pessoa ambiciosa...

- Sou uma ambiciosa saudável. Obviamente que tenho sonhos, mas os que tenho não são de caráter material ou profissional. Não sou aquele tipo de pessoa que diz:
"Tenho de ter isto, ou fazer aquilo."
Vivo com aquilo que tenho e estou bem assim. Não gosto de fazer planos a longo prazo, mas também penso que tenho uma filha para criar e que gostava de ter muito mais, mas não posso.


Helena Coelho
Helena Coelho
Mike Sergeant
- Um dos seus projetos mais marcantes é ser a cara da Triumph. Sente que, por ter de aparecer tantas vezes em lingerie, se tornou mais perfeccionista em relação à sua imagem?

- Adoro cozinhar e comer e não vou condicionar aquilo que gosto de fazer pela minha imagem. Os cuidados que tenho são mais ao nível da saúde e não tanto ao nível estético... Daqui a 20 anos não vou ter a mesma imagem e não posso viver condicionada por ela.


- Lida bem com o facto de a sua beleza e juventude irem, inevitavelmente, desaparecer?

- Claro que sim. E é bonito. Há rugas lindíssimas. Gosto de ver mulheres com um ar mais envelhecido, porque isso reflete experiência e maturidade.


- É difícil para si impor-se pela sua personalidade quando tem uma imagem tão marcante e atraente?

- Eu não posso estar na cabeça dos outros, isso não depende de mim. Não faço qualquer esforço para mostrar que sou mais do que uma cara bonita. Quem me conhece sabe como é o meu lado interior. Sou o que sou. Durante a minha infância e juventude, os meus pais nunca realçaram o meu aspeto exterior. A minha imagem é apenas o meu manual de trabalho, digamos assim.


Helena Coelho
Helena Coelho
Mike Sergeant
- Falando agora de afetos. Que tipo de mãe é para a Mariana?

- Não sou mãe-galinha. Sou muito descontraída, mas não deixo de ser mãe. Apesar de ter tido a Mariana muito jovem, assumi desde logo esse papel. Sempre vivemos as duas sozinhas e, por isso, as regras sou eu que as imponho. Conversamos muito, somos amigas, mas, acima de tudo, sou mãe. Ela sabe que não sou a sua melhor amiga da escola.


- Lida bem com o facto de a sua filha estar a crescer e ser cada vez mais independente de si?

- Não me assusta ver que a minha filha está a crescer, mas estes nove anos passaram a correr e parece que ela era bebé ainda ontem! Sei que tenho de a deixar abrir as asas, mas acompanhando-a sempre muito de perto. Quero que ela seja autónoma e que absorva os valores que lhe tenho passado. Tento mostrar-lhe todas as opções que ela tem em determinada situação para que decida de forma consciente.


- Atualmente, a Helena apresenta a emissão do Totoloto. Sente saudades de projetos mais exigentes?

- Já tive projetos muito aliciantes que me ocupavam bastante tempo e confesso que gostava de voltar a ter essas oportunidades. Gosto de projetos que puxem por mim e não escondo esse desejo.


- Está apaixonada?

- Estando ou não, nunca falo sobre isso.


- Mas está a atravessar uma boa fase da sua vida?

- Estou ótima!


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras