Nas Bancas

Ana Gomes e Gio Rodrigues partilham a sua cumplicidade: "Nada nos derruba"

O estilista e a professora de matemática passam fim-de-semana romântico em família.

Andreia Guerreiro
20 de abril de 2010, 10:31

Basta estar alguns minutos com Gio Rodrigues e Ana Gomes para perceber a cumplicidade e união que existe entre eles. Casados há pouco menos de um ano e meio, o estilista e a professora de matemática são os melhores amigos e o principal apoio um do outro. A viver uma das melhores fases da sua carreira, Gio tem-se dedicado de corpo e alma ao trabalho. Contudo, o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal não foi descurado e ambos confessam que fazem questão de ter tempo para namorar e para estar com Romeu, fruto do anterior casamento de Gio.
Foi durante um fim-de-semana em Albufeira, em que o trabalho e o lazer se misturaram, que a CARAS falou com o estilista e com a professora sobre o que os torna um casal que até nas diferenças está em sintonia.

- O Gio está a atravessar uma das melhores fases da sua carreira. Como é que tem conciliado o trabalho com a vida familiar?
Gio Rodrigues -
Temos conciliado com muito esforço. Estamos a passar por uma fase de muito trabalho, com muitos projectos, e a Ana tem sido o meu braço direito e esquerdo. Temos conseguido complementar-nos. Damo-nos muito bem e conseguimos equilibrar a nossa relação com o trabalho.
Ana Gomes - É um trabalho de equipa, mas eu não posso ser o braço direito do Gio, porque ele precisa muito dele para desenhar. [risos] Sou uma pessoa muito atenta aos projectos que ele desenvolve e tento sempre dar-lhe o meu apoio, a minha força e o meu positivismo.

- Quais são as vossas diferenças e semelhanças?
-
Eu sou mais positiva quando ele está mais negativo e vice-versa. Assim como eu tenho uma visão da vida mais pragmática e o Gio mais criativa. No entanto, ele é um criador clássico, não é excêntrico de mais. A ideologia, os valores e a educação são o que temos em comum. No resto, na forma de pensar, somos completamente diferentes, mas isso permite-nos ser um complemento do outro.

- Mas muitas diferenças também podem dificultar uma vida a dois...
Gio -
Acho que temos tomado boas decisões enquanto casal. Não nos arrependemos de nada. Tudo o que temos feito tem sido bem pensado e estruturado.

Ana Gomes e Gio Rodrigues
Ana Gomes e Gio Rodrigues
Salvador Colaço
- Parece que são um casal muito maduro, apesar de estarem juntos há pouco tempo...
Ana -
Às vezes, as situações da vida fazem-nos crescer um pouco mais depressa. E lutar amadurece. Penso que o nosso amadurecimento é o resultado da nossa luta do dia-a-dia, que tem sido de vitórias e de degraus que temos vindo a subir. Dificuldades, toda a gente tem, e nada tem valor se não tiver uma luta ou uma dificuldade. Sou uma mulher que só quando tenho a taça na mão é que acredito que ganhei. E, felizmente, tenho tido taças na minha vida e tenho visto o meu marido ter muitas também.

Gio -
Acho que sabemos tudo da vida um do outro. Entre nós não há segredos. Não há nada que me possam vir contar sobre a vida da Ana, ou vice-versa, que não saibamos, seja do dia-a-dia ou do passado, não há fantasmas no armário.


- Costumam ter tempo para estes fins-de-semana de descanso?
-
Mesmo durante os fins-de-semana de trabalho, temos sempre tempo para namorar e para desfrutar. Sabemos equilibrar o nosso tempo. Há partes do dia para trabalhar e outras para descansar. Aproveitamos estes momentos para namorar muito, porque durante a semana é complicado.

Ana -
É importante namorar, haver união, ter uma relação forte e imbatível. Neste momento, nada nos derruba. E conseguimos desfrutar de tudo na vida. Conseguimos vir trabalhar, mas temos o Romeu connosco e queremos ter momentos para estar com ele e divertirmo-nos juntos. Conseguimos ser uma família completa nesse sentido.


Ana Gomes e Gio Rodrigues com o filho do estilista, Romeu
Ana Gomes e Gio Rodrigues com o filho do estilista, Romeu
Salvador Colaço
- A Ana parece ter uma relação muito próxima com o Romeu...
-
Apesar do Romeu não ser meu filho biológico, é meu filho de coração. O meu objectivo de vida é fazer dele um homem forte e corajoso e transmito-lhe isso todos os dias. Ele acaba por ter imensa piada, porque consegue interpretar perfeitamente aquilo que espero dele. Ele tem quatro anos, mas é uma criança muito desenvolvida em termos de consciência e de raciocínio.

Gio -
E de valores. O meu filho é uma criança que sabe quando alguém está a fazer mal e o que não se deve fazer.


- Para o Gio deve ser muito reconfortante ver a relação que a sua mulher tem com o Romeu...
-
Tenho a certeza de que o Romeu prefere estar com a Ana do que comigo, [risos] gosta muito do contacto com ela. É ela que lhe dá banho, que o veste, e ele depois chega ao pé de mim e diz: 'Estou bonito, não estou, papá?' Eu só vejo o produto final.


- E o contacto com o Romeu já despertou em si o instinto maternal?
Ana -
Estamos à espera que o instinto maternal desperte e que o trabalho nos dê tempo para ter uma criança. Um casal tem de ser muito consciente nisso, porque uma criança requer tempo, carinho e atenção. E se nós não temos essa disponibilidade, temos de saber esperar.

Gio -
Se não tivéssemos tantos projectos, acho que tínhamos já um filho.




Siga a CARAS no
e no
!


Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras