Nas Bancas

Pedro Reis e Maria Duarte: Sintonia não se pode aplicar à pontualidade

"O Pedro gosta de cumprir os horários estipulados e refila comigo sempre que chego atrasada." (Maria Duarte)

Melissa Tavanez
21 de dezembro de 2009, 16:26

Bem-humorados e descontraí­dos, como é hábito, Pedro Reis, de 43 anos, e Maria Duarte, de 28, explicam que a falta de pontualidade da empresária é a característica mais marcante das diferenças entre ambos. A questão veio a propósito no jantar de Natal da Calvin Klein Watches & Jewlery, marca da qual Maria é embaixadora, quando Pedro se queixou de ter esperado por ela durante meia hora, à porta de casa, de mota e ao frio. Pedro garante, no entanto, que o amor se mantém inabalável, como no início da relação, há seis anos e meio. "Não vou pronunciar uma palavra sobre o facto de termos chegado atrasados. [risos] A Maria não é nada pontual, eu é raro atrasar-me, e isso, por vezes, cria alguns choques, mas nada de especial. Agora já a conheço e dou uns descontos enormes", desabafou Pedro, enquanto Maria aproveitava a ocasião para se defender: "O Pedro gosta de cumprir os horários estipulados e refila comigo sempre que chego atrasada, mas já aconteceu, excepcionalmente, eu chegar a horas. Felizmente tenho outras virtudes que compensam este pequenino defeito." [risos]

Pedro Reis e Maria Duarte
Pedro Reis e Maria Duarte
Catarina Larcher

Porque o tempo era mesmo o tema do dia, houve ainda oportunidade para conversar sobre a forma como cada um encara a velhice. "A mim preocupa-me, mas à Maria não, pois ela é demasiado nova e ainda não chegou a essa fase. [risos] A Maria está a chegar aos 30 e está a pensar que um dia há-de chegar à velhice... Já eu, até fisioterapia ando a fazer...", comentou Pedro, divertido.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras