Nas Bancas

Japão: Quioto

No Japão imperial.

CARAS
6 de janeiro de 2018, 17:00

Visitar Quioto é experimentar a atmosfera do longínquo Japão imperial. Com cerca de dois mil templos budistas e santuá­rios, palácios imponentes e jardins de uma beleza arrebatadora, a cidade foi poupada pela Segunda Guerra Mundial e exibe um património arquitetónico e cultural de grande riqueza. Até porque foi a capital do país até ter sido substituída por Tóquio, em 1868, embora continue a ser considerada a capital cultural.
Situada na ilha de Honshu, está rodeada de montanhas e é famosa por proporcionar noites de verão mais quentes do que a maioria das cidades japonesas. No inverno – vê-se bem pelas imagens – fica coberta de neve e transforma-se numa espécie de postal.
Quioto é o maior centro de produção de quimonos do país e tem como principais atrações turísticas o Pavilhão de Ouro (literalmente revestido a ouro), o Santuário de Fushimi Inari-Taisha, o Templo Kiyomizu-dera, que oferece uma vista deslumbrante por estar situa­do no cimo de uma montanha, a floresta de bambus de Arashiyama ou o Parque Maruyama, cujo ponto central é uma belíssima cerejeira de ramos pendurados. Mas, em geral, a cidade parece um autêntico museu ao ar livre, merecendo passeios demorados e atentos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras