Nas Bancas

Montalegre: Casa da Avó Chiquinha

A vila situada entre o Minho e Trás-os-Montes é um bom ponto de partida para visitar a região.

CARAS
16 de janeiro de 2016, 17:00

Literalmente encastrada entre o Minho e Trás-os-Montes, a vila de Montalegre é um bom ponto de partida para visitar quer uma quer outra região, mas, sobretudo, um excelente destino por si só, seja para uma escapadela de fim de semana ou uns dias de descanso em contacto com a natureza pujante do Barroso e as suas tradições, que se perdem na memória do tempo.
Com um património natural e histórico ímpar, o concelho de Montalegre merece ser devidamente descoberto. Indispensáveis são as caminhadas pelos trilhos que o levam à descoberta de uma envolvente onde não faltam cascatas, lagoas, escarpas e rochedos, um passeio pelo Carvalhal do Avelar, mata virgem de grandes dimensões, a exploração do campo de Caparinho, que guarda inúmeras gravuras rupestres do Neolítico e da Idade do Bronze, e visitas ao Paço de Vilar de Perdizes, senhorio dos Sousas onde, em 1551, por bula papal, foi construído um hospital, uma botica e uma capela com cruzeiro, para dar assistência aos romeiros de Santiago, na rota de peregrinação que liga Chaves à Galiza, às ruínas do mosteiro cisterciense de Santa Maria das Júnias e aos moinhos de água de Paredes do Rio.
Nos vários polos do Ecomuseu de Barroso poderá conhecer melhor tradições da região como a pastorícia, o fumeiro, a tecelagem, a agricultura de montanha ou o património etnográfico.
A dez minutos a pé do centro histórico da vila, onde se situa o castelo, e com uma vista deslumbrante para os contrafortes do Parque Nacional da Peneda-Gerês e o vale do Cávado, encontra-se a Casa da Avó Chiquinha, espaço de turismo onde se mantiveram elementos da arquitetura transmontana, como o granito, mas não se descuraram detalhes que hoje consideramos fundamentais para o conforto, em nove quartos com casa de banho privativa, TV LCD, sistema de aquecimento, wi-fi gratuito e acesso a uma piscina exterior.
A NÃO ESQUECER:
Como chegar: Montalegre fica a 150km do Porto e a 450km de Lisboa.
Onde comer: Na região não faltam bons restaurantes onde provar iguarias da gastronomia transmontana, como a posta de vitela barrosã, o cabrito assado, o cozido com enchidos de fumeiro tradicional e couve troncha, alheiras e muitos tipos de cogumelos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras