Nas Bancas

Panarea, em Itália, por Ana Marques

Paraíso perdido no Mediterrâneo.

Ana Marques
28 de março de 2013, 13:00

Panarea é a mais exclusiva e encanta­dora ilha de todo o arquipélago das Eólias. Situada perto da costa Norte da Sicília, Panarea parece ser uma ilha perdida no Mediterrâneo, mas tem conquistado admiradores de todo o mundo. Todos os anos viajo para um destino no Mediterrâneo e há dois anos decidi conhecer esta ilha, de origem vulcânica, pela qual um casal de artistas se deixou encantar nos anos 60. Foram eles que começaram a promover o turismo naquela antiga vila piscatória, convidando amigos abastados, magnatas, que se deixa­vam seduzir pelo sossego da ilha e pelas pelas águas cristalinas que a rodeavam. De facto, a ausência de vento transforma o mar numa autêntica piscina, rodeado de rochas vulcânicas. Não tendo praias, uma forma de aproveitar o sol é alugar um pequeno barco, levar uma merenda, e passar o dia ao largo da ilha. Se quiser conhecer este paraíso, evite viajar nos meses de julho e agosto, quando a taxa de ocupação é elevada.

A NÃO ESQUECER:
Como chegar: Não havendo voos diretos, pode viajar para Roma e daí seguir para Reggio di Calabria. Para chegar a Panarea pode optar por uma viagem de meia hora de helicóptero, ou sete horas a bordo de um ‘ferry’ ou ‘hovercraft’.
Onde ficar: No Hotel Raya, um hotel de charme fundado nos anos 60 por um casal de artistas.
Onde comer: Há vários restaurantes belíssimos e sofisticados na ilha, mas recomendo o Da Paolino, mais informal, pela cozinha italiana genuína.
A não perder: Visitas de barco às ilhas Stromboli, Lipari e Salina.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras