Nas Bancas

A ilha de Guam, na Micronésia, sob a objetiva do fotógrafo Nuno Lobito

Localizada a sul das Ilhas Marianas, no Oceano Pacífico, estas ilhas foram descobertas pelo navegador português Fernão de Magalhães, em 1521. É hoje uma colónia norte-americana.

Redação CARAS
14 de fevereiro de 2013, 00:05

Com praias de areia branca, mar azul turqueza, coqueiros a perder de vista, a ilha de Guam é um verdadeiro paraíso. A oferta hoteleira é muita e variada e é possível encontrar hotéis em cima da praia com quartos a cerca de 20 euros. Os chamorros, como são chamados os nativos de Guam, são um povo hospitaleiro e muito amigável com os visitantes. Um local idílico, onde não faltam lojas das mais prestigiadas marcas, que foi descoberto pelo navegador português Fernão de Magalhães, em 1521, então ao serviço da coroa espanhola. O território chegou a ser ocupado pelo Japão, tendo depois sido recuperado pelos Estados Unidos, por volta de 1944.

A língua oficial é o inglês, mas os locais falam um dialeto próprio, onde há várias palavras em castelhano. Grande parte do território da ilha é ocupada por bases militares norte-americanas.
Em mais uma das suas viagens, o fotógrafo de já esteve em todos os países do mundo, mostra-nos a ilha de Guam em imagens.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras