Nas Bancas

China: Guangxi

O lado rural do Dragão Asiático.

Gabriel Mendes
3 de fevereiro de 2013, 14:00

As notas chinesas (yuans) apresentam desenhos de seis ex-líbris essenciais da paisagem do país. É na nota de 20 yuans que surgem, em todo o seu esplendor, as características formações calcárias de formas arredondadas (os karst) em redor do rio Li, na província autónoma de Guangxi. Este espantoso cenário atrai milhares de turistas à região, sobretudo a Yangshuo, uma pitoresca cidade rodeada de karst, centro do negócio mais rentável em termos turísticos: passeios em barcos de bambu ao longo do rio.
Encontrar um guia fiável é relativamen­te fácil e, inevitavelmente, o panorama mais procurado é o da aldeia de Xingping, o lugar da nota de 20. À boa maneira chinesa, um manancial de atividades turísticas espera o visitante, inclusive um pequeno estúdio fotográfico no centro de uma isolada ilhota de calhaus soltos. Para uma apreciação mais genuína da região, o melhor é optar-se por um passeio de barco a outros pontos do rio Li menos visitados e apreciar as práticas ancestrais da pesca com o uso de cormorões (corvos-marinhos) ou a criação de búfalos-asiáticos.
A não perder são os típicos socalcos de arroz da região de Longji. A apenas três horas de autocarro de Yangshuo (bastante perto para os padrões chineses), o melhor ponto de observação é Ping’An, uma aldeia que ainda conserva a aura da antiga China, onde os carros não entram e onde vive a minoria Yao, conhecida pelas tradicionais vestes negras e cor de rosa e pelos longos cabelos pretos das mulheres, que nunca são cortados. O acesso à aldeia é um desafio, através de escadas intermináveis pela montanha acima, mas a vista do topo para os terraços de arroz vale o esforço!

A NÃO ESQUECER:
Como chegar: De Hong Kong e Guangzhou há voos até Guilin (a grande cidade mais próxima). Depois, de comboio ou autocarro, são cerca de três horas até Yangshuo. Daqui, faça um tour (mais três horas) para conhecer os terraços de Longji.
Quando visitar: O clima é subtropical de monção, bastante chuvoso durante o verão. Os melhores meses são os da primavera (março a junho).
Onde ficar: Em Yangshuo há hotéis, hostels e guesthouses para todos os gostos e carteiras. Evite o bairro central e o seu barulho noturno. A não perder é a vista soberba do terraço da Monkey Jane’s Guesthouse.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras