Nas Bancas

Portugal: Guimarães

A nova vida da cidade-berço.

Redação CARAS
11 de março de 2012, 13:00

Seriam horas e horas de conversa, em qualquer esplanada do Largo da Oliveira, para se tirarem todas as teimas sobre se foi aqui que Portugal nasceu. Não é esse, contudo, o motivo da viagem que nos leva, curiosos, em busca dos sinais de uma cidade renascida, de uma cidade onde a cultura, nas suas mais variadas vertentes, nos acena e nos faz parar. Guimarães é, em 2012, a Capital Europeia da Cultura. E isso sen­te-se! Seja numa manhã fria, em passeio pelas praças emblemáticas da cidade, com destaque para o renovado Largo do Toural, seja numa visita ao Centro Cultural Vale Flor ou no ambiente acolhedor de um qualquer bar da zona histórica, não vão faltar música, cinema, fotografia, artes plásticas, arquitetura, literatura, teatro, dança e artes de rua em constante movimento. Arte e criação que conduzem o visitante pelos símbolos da cidade, como o Castelo ou o Paço dos Duques de Bragança, ou pelos espaços nascidos com esta Capital Europeia, como a Plataforma das Artes e Criatividade, que deu nova vida ao mercado da cidade, e a Casa da Memória.
Não se pense, no entanto, que Guimarães esteve adormecida nos últimos anos. Antes pelo contrário. Já passou uma década desde que o Centro Histórico da cidade foi classificado pela UNESCO como Património da Humanidade, e a população jovem tem ajudado a criar uma dinâmica ímpar na região, unindo o histórico e o contemporâneo. Ao longo deste ano,
Guimarães é uma cidade obrigatória, basta ficar atento ao extenso e qualitativo programa de eventos para encontrar a melhor desculpa para visitar a cidade-berço.

A NÃO ESQUECER:
Como chegar: Do sul, siga pela A1 até ao Porto. Daqui, siga pela A3 e depois pela A7. Pode, igualmente, chegar a Guimarães de comboio, com partidas regulares desde a estação da Campanhã, no Porto.
Onde ficar: Na Pousada de Nossa Senhora da Oliveira ou na Encosta do Paraíso.
Onde comer: Na Nora do Zé da Curva, no Fentelhas, no Solar do Arco ou no restaurante Histórico by Papaboa.
A não perder: Subir no teleférico de Guimarães até à Montanha da Penha. Aqui, além da magnífica vista que se desfruta sobre a cidade, pode explorar toda a envolvente verde, onde não faltam grutas e recantos cheios de magia.
Uma sugestão: escape.pt

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras