Nas Bancas

Equador: Ilhas Galápagos

Nos 200 anos do nascimento de Charles Darwin e 150 da publicação da sua Teoria da Evolução, renasce a curiosidade pelo arquipélago de Galápagos seis ilhas maiores, 12 pequenas e mais de 40 ilhotas, emocionante santuário da vida animal.

Fernando Peres Rodrigues
23 de outubro de 2011, 01:02

Com uma fauna endémica, ambientes marinhos e terrestres únicos, em parte devido à contínua formação vulcânica o vulcão da ilha Fernandina é um dos mais activos do mundo e à convergência de várias correntes, é possível observar de muito perto iguanas marítimas e terrestres, tartarugas gigantes, leões-marinhos, pinguins e, com sorte, baleias.
A desconcertante ausência de vegetação nalgumas ilhas, resultado da adaptação às condições particulares de Galápagos, assemelha-as à paisagem lunar.
Para preservar a sua diversidade e garantir a sua sustentabilidade, o número de visitantes é controlado e só quatro ilhas podem ser exploradas de forma independente: San Cristóbal, Santa Cruz, Isabela e Floreana.

A NÃO ESQUECER:
Como ir: A maioria das companhias de cruzeiro que opera nas ilhas Galápagos oferece programas de quatro, cinco ou oito dias, com os voos incluídos, a partir de Quito ou de Guayaquil.
Quando ir:
A estação quente e húmida, de Janeiro a Junho, é a melhor. No resto do ano, a temperatura média ronda os 22°C, as águas estão mais turvas e o céu com nuvens.
Outras informações:
É essencial levar medicamentos para o enjoo, em comprimidos ou em pensos, que têm uma acção de três dias.
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras