Nas Bancas

Ao volante do Suzuki Celerio

Olha que giro! Que carro é este? Quanto é que custa? São as três perguntas que nos fazem mal estacionamos o novo citadino da marca japonesa

Luís Cáceres Monteiro
3 de junho de 2015, 18:27

O nome do pequeno utilitário da marca japonesa é praticamente desconhecido no meio da agitada selva urbana. Poucos o reconhecem à primeira vista. É verdade! Sabem que é um Suzuki e pouco mais, de qualquer forma, após um olhar mais atento, todos acham o carro giro e o design atual. O Celerio é, acima de tudo, um bom parceiro para conduzir na cidade. É fácil de estacionar, relativamente espaçoso, económico. Ao volante, a condução é descontraída, nunca superei os 6 litros para percorrer 100 quilómetros. O segmento dos pequenos automóveis citadinos tem atualmente dezenas de propostas. Citroën C1, Peugeot 108, Toyota Aygo, Kia Picanto, Renault Twingo, Hyundai i10, VW Up, Seat Mii, isto para referir alguns modelos com um preço próximo dos 10 mil euros.
O Suzuki Celerio tem um motor a gasolina 1.0, é um três cilindros em linha com 68 CV de potência. Não é vocacionado para grandes corridas, algumas pessoas que transportei ao longo dos três dias de condução receavam que o pequeno utilitário capotasse. É claro que estes automóveis pequenos têm de ser conduzidos com tino. A carroçaria não é muito aerodinâmica, a distância entre eixos é de 2.425 metros, as jantes de 14 polegadas. A caixa de manual de cinco velocidade é muito fácil de utilizar. É automóvel pequeno que incorpora no design do chassis a tecnologia TECT da Suzuki (Total Effective Control Technology). Em caso de uma travagem de emergência o sistema de assistência à travagem ajusta a força aplicada, tendo por base a velocidade e também a força aplicada sobre o pedal de travão, por forma a conseguir uma desaceleração. Numa eventual situação de acidente, os cintos de segurança dianteiros incorporam pretensores e limitadores de força para suavizar o impacto, para além de airbags frontais, laterais e de cortina (opcionalmente) que minimizam possíveis impactos na cabeça, tronco e zona lombar. O ESP - Controlo de Estabilidade é de série nas três versões disponíveis (GA, GL e GLX).
O interior do habitáculo do Celerio é uma agradável surpresa. Tem espaço para transportar quatro adultos, vários locais para guardar pequenos objetos, a bagageira é bastante aceitável - 254 litros, tudo funciona de forma intuitiva. Na minha opinião, o Celerio não acompanha os seus rivais diretos na componente tecnológica. Os três mosqueteiros 108, C1, Aygo, assim como o Renault Clio já oferecem ecrã tátil na consola central onde todas as funções de conectividade e conforto são reguladas. O equipamento de segurança até é bastante completo mas... quando ligamos o ar condicionado, com quatro pessoas a bordo, as coisas complicam-se e o pequeno Celerio obriga-nos a circular a velocidade muito reduzida na faixa da direita.
O preço da versão que vê nas imagens é de 10.315 euros (com campanhas e sem despesas administrativas, taxas e pintura metalizada).
Campanhas em vigor Celerio:
Comercial (desconto direto em PVP) - 1.413€
Desconto total sem entrega de retoma - 1.913€

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras