Nas Bancas

Motores: Ao volante do Mini Cooper S Cabrio Highgate

A família Mini cresceu, ganhou novas formas e apelidos. Roadster, Countryman, Paceman, Jonh Cooper Works...

Luís Cáceres Monteiro
30 de outubro de 2013, 19:10

Lançado em 1959 pela BritishMotor Corporation sob a batuta de Sir Alexander Issigonis, o Mini continua aser um dos carros mais simpáticos e carismáticos da indústria automóvel.

Na década de 80, a Rover vendeu aMini aos alemães da BMW. A gama evoluiu conquistando diferentes clientes. OMini mais famoso é o Coupé, logo seguido do Clubman. A família Mini cresceu,ganhou novas formas, conceitos, apelidos. Roadster, Countryman, Paceman, JonhCooper Works.
O modelo mais barato no nossopaís é o One com motor a gasolina de 75 CV com um preço a partir de 16.900euros. O Mini é um carro sólido, bem construído, refinado. Ao volante émuito divertido de conduzir. É um daqueles automóveis que não deixa ninguém indiferente.A aparência é simpática, o aspeto robusto, a fama de carro fiável fazem dopequeno Mini um automóvel muito apreciado pelas novas gerações e de uma formaespecial pelo público feminino.
De capota aberta oufechada...o Cooper S é viciante

Desta vez conduzi o Mini Copper SCabrio Highgate com o motor de 184 CV. Seja de capota aberta ou fechada temossempre divertimento garantido. O comportamento dinâmico deste pequenodesportivo é simplesmente apaixonante. O Mini é um carro relativamente leve, pesa1.685 kg. A capacidade do depósito de combustível (50 litros) e o espaçoreduzido na bagageira (125 litros) são os dois contras a ponderar para quempretende comprar um Mini. O espaço nos lugares traseiros é acanhado etransportar dois adultos nas viagens mais longas não é aconselhável.
O novo motor 1.6 litros agasolina, 4 cilindros em linha, Turbo, permite acelerações de fazer inveja amuitos desportivos. O binário de 260 Nm às 1700 rotações trata do resto. OCooper S anda que se farta, é ágil, curva que é uma maravilha, torna-seviciante a cada passagem de caixa, neste caso com seis velocidades. Quandoacionamos o Sport Button o Cooper S Cabrio ganha ainda mais alma. O somdebitado pela dupla ponteira de escape é música para os meus ouvidos. Eu sei quealguns clientes compram um Mini como segundo carro, no meu caso, serviaperfeitamente para o dia-a-dia.
Fiquei surpreendido com osconsumos do Copper S Highgate. Quem o viu e quem o vê! Desta vez conseguiconsumos médios de oito litros para percorrer 100 quilómetros. O motor doCopper S da primeira geração raramente baixava dos 12 litros.
No caso desta versão Highgate(mais 3.292 euros) pode ter um nível de equipamento bastante completo. Arcondicionado automático, faróis bixénon, Sport Button, sensor de chuva e luz,volante multifunções, isto para referir apenas alguns opcionais. O sistemaBluetooth com interface áudio USB custa 456.28 euros.
O preço base deste carro é 29.731euros, com os opcionais sobe para os 36.569 euros.
Para o mês de Novembro estáprevista uma grande festa em três cidades - Londres, Los Angeles e Shangai -para o lançamento da nova geração Mini Cooper.

É tão giro ter um Mini!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras