Nas Bancas

Motores: Ao volante da Volvo V40 Cross Country

A versão mais ‘radical’ da V40 destaca-se pelos pormenores de design irreverentes, mas acima de tudo pelo prazer de condução e nível de conforto. Ensaiámos a versão diesel 1.6 de 115 cv (D2), a mais interessante da gama.

6 de março de 2013, 01:19

Com o lançamento da V70 Cross Country, que mais tarde viria adar origem à XC70, a Volvo foi uma das primeiras marcas a apostarno conceito 'all road'. Agora, a marca sueca recupera esta fórmulade sucesso com a V40 Cross Country, uma versão mais robusta eaventureira do modelo que acaba de ser eleito familiar do ano emPortugal.
 

Com mais 40 mm de altura ao solo do que a V40 normal, a CrossCountry permite-nos uma divertida e segura utilização fora deestrada, mas sem que isso signifique menos conforto em viagem. Foiisso mesmo que comprovei durante os cerca de 185 km que separamLisboa de Vila Viçosa, em pleno Alentejo. A posição de condução émuito boa e os bancos confortáveis, neste caso revestidos em courode boa qualidade e com regulação elétrica. Todo o interior éaltamente personalizável, com luzes de LED disponíveis parailuminar áreas estratégicas. Podemos optar por uma configuração decor vermelha a azul, que adapta a luz à temperatura que se fazsentir no interior do veículo. Ou então, escolher entre mais setetemas ambiente. O painel de instrumentos é totalmente gráfico epode ser personalizado entre três temas, Elegance, Eco ePerformance, mudando de cor e informação disponibilizada consoantea nossa escolha. Toda a informação do veículo é apresentada numecrã de sete polegadas e todas as funções podem ser controladas novolante ou através dos botões situados por baixo do ecrã.
Em termos de espaço, a V40 Cross Country alojaconfortavelmente quatro passageiros. O lugar traseiro central éexíguo e não muito confortável, até porque esconde um compartimentopara copos. Caso necessite, por exemplo, de instalar duas cadeirasde criança, saiba que dispõe de fixações Isofix, porém, o lugarcentral deixa praticamente de existir. A bagageira apresenta umacapacidade de 335 litros, o que significa que convém ser contido nahora de fazer as malas.
E tal como já é habitual nos modelos da marca sueca, nãofaltam sistemas de assistência e segurança. Em estrada destaco autilidade do sistema de manutenção na faixa de rodagem, que éativado a velocidades entre os 65 e os 200 km/h e controla asmarcas da estrada através de uma câmara de visão dianteira e nosavisa com uma vibração no volante. Igualmente eficiente é o sistemade informação do ângulo morto em ambos os lados do carro. Numautilização mais citadina, a Cross Country conta com o sistema deajuda ao estacionamento e informação de sinais de trânsito, que nosmostra os sinais de trânsito no painel de instrumentos através dacâmara de visão dianteira. Destaco também o sistema de deteção depeões com travagem automática, que nos avisa se um peão seatravessa à frente do carro e ativa automaticamente os travões atéuma velocidade máxima de 35 km/h. O City Safety é um sistema que emvelocidades inferiores a 50 km/h trava automaticamente se nãoconseguirmos reagir a tempo quando o veículo da frente reduz deforma brusca a velocidade.
Esta versão mais ‘radical’ da V40 está disponível em Portugalcom motorizações diesel (D2, 115 cv; D4, 177 cv) e gasolina (T4,180 cv). Durante este ensaio conduzimos a versão D2, uma opçãobastante interessante em termos de preço, equipamento e consumos.Com 115 cv de potência, este motor diesel de 1.6 litros revela-sebastante eficiente tanto em estrada como em cidade e comporta-se àaltura mesmo quando nos aventuramos em terrenos mais acidentados. Éconjugado com caixa manual de seis velocidades, função Start/Stop eapresenta valores de consumos bastante interessantes. É certo quenão conseguimos os 3,8 l/100km avançados pela marca, mas numautilização mista não fizemos mais de 6,0 l/100 km, o que não meparece nada mau.
Para além de nos proporcionar uma condução bastante dinâmica,ágil e descontraída, mesmo em percursos mais sinuosos, a V40 CrossCountry está muito bem conseguida a nível estético, com pormenoresque a diferenciam da versão normal. Saltam de imediato à vista asjantes até 19 polegadas, pára-choques frontal e traseiro escuro decontraste, grelha de padrão alveolar, faróis DRL verticais e barrasde tejadilho.
A Volvo V40 Cross Country é uma carrinha para desfrutar e queconsegue aliar elegância com um toque de irreverência.
Preços:
D2 – desde 29.615 euros

D4 – desde 36.095 euros

T4 – desde 33.780 euros

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras