Nas Bancas

Motores: Ao volante do Mercedes CLS Shooting Brake

Muito conforto, acabamentos de luxo e um design ousado são alguns dos seus principais atributos.

31 de janeiro de 2013, 02:06

Se na altura do seu lançamento muitos consideraram o MercedesCLS Coupé uma verdadeira revolução em matéria de design, com a apresentação da versão Shooting Brake os designers da marca germânica voltaram a demonstrar uma boadose de ousadia. E ainda bem que assim foi, pois não restam dúvidasde que estamos perante um automóvel fascinante, invulgar masfascinante. Um modelo igual a si próprio que reúne o melhor de doismundos: coupé de quatro portas e carrinha desportiva.

Mas a beleza não é o seu único atributo,principalmente depois de nos sentarmos ao volante, desfrutarmos dosseus acabamentos requintados e experimentarmos o seu excelentenível de conforto.
Chamar-lhe carrinha talvez não seja o termo mais adequado, efoi por isso que os responsáveis da Mercedes não lhe chamaramstation, mas sim Shooting Brake, nome que, na década de 60, eraatribuído a veículos que serviam para ir caçar. Nessa altura, estetipo de veículos era muito popular na Grã Bretanha, assemelhavam-sea um coupé à frente e a uma carrinha atrás. Eram utilizados pelasclasses sociais mais altas, um verdadeiro 'objeto' de luxo que nãoestava ao alcance de todos. E, de facto, luxo é algo que não faltano interior do novo CLS Shooting Brake, onde abundam os materiaisde extrema qualidade, como a pele, a madeira ou o piano lacado. Eporque falar de luxo é também falar de conforto, não posso deixarde destacar a qualidade dos bancos, que se adaptam individualmentea cada estatura ou situação de condução e fazem com que cadaviagem, mesmo as mais longas, sejam uma experiência extremamenteagradável, até porque também temos à nossa disposição inúmerossistemas multimédia e de assistência à condução.

As funções multimédia do CLS acionam-se de forma prática atravésdo Controller que está na consola central, das teclas do próprioaparelho ou no volante multifunções. Disponível como opcional, pormais 2.845 euros, o sistema COMAND online dispõe de um visor acores de alta definição, com sete polegadas, e que integra asfunções do rádio, sistema de navegação, leitor de DVD e acesso àinternet através de um telemóvel compatível.
Em matéria de sistemas de assistência, o CLS Shooting Brakedispõe do melhor que a Mercedes tem desenvolvido, com destaque paracâmara de marcha-atrás, sistema de estacionamento ativo, assistentede limite de velocidade, assistente de faixa de rodagem ou oAttention Assist, sistema particularmente útil nas viagens maislongas, que reconhece os nossos sinais de cansaço e, a umavelocidade entre os 80 e os 180 Km/h, nos alerta quando detetasinais de falta de concentração ou fadiga.

Da segurança faz também parte uma excelente iluminação. Osfaróis Bi-Xenon e as luzes de LED traseiras são de série, mas podeoptar pelo sistema de luzes inteligentes LED, que inclui faróis deLED High Performance e combina cinco funções: luz para estradassecundárias e autoestradas, luzes de nevoeiro de maior extensão eluzes direcionais e de berma.
Quem conduz o CLS Shooting Brake não pode queixar-se da faltade espaço, tanto nos lugares dianteiros como nos lugares traseiros.Aqui, a consola central existente na versão coupé é substituída porum 5.º banco. A bagageira apresenta uma capacidade entre 590 e 1550litros e também aqui verificamos sinais de requinte. Como opçãoestá disponível uma superfície de carga em madeira de cerejeiraamericana, um detalhe exclusivo que marca a diferença. O novo CLSShooting Brake está equipado, de série, com a tampa da malaEASY-PACK. Com o premir de um botão, um motor abre e fechaautomaticamente a porta traseira, o que facilita as operações decarga e de descarga.
Falando agora do motor, neste ensaio usámos a versão 250 CDIBlueEFFICIENCY, um motor Diesel 2.2 de quatro cilindros com 204 cvde potência, conjugado com a caixa automática de sete velocidades7G-TRONIC PLUS. Atinge uma velocidade máxima de 235 Km/h e acelerados 0 aos 100 Km/h em apenas 7,8 segundos. Está equipado com afunção ECO Start/Stop e apresenta um consumo combinado na ordem dos5,4 l/100 Km e emissões de CO2 entre os 143 e os 139 g/Km.

Esta unidade vinha também equipada com o Pack Desportivo AMG,disponível por mais 3.000 euros.
Quanto a preços, o CLS 250 CDI Shooting Brake está disponíveldesde 74.250 euros, mas a versão ensaiada, com os opcionais jámencionados, apresenta um valor de 91.850 euros.
Outras versões:

CLS 350 CDI – desde 87.450 euros

CLS 350 CDI 4MATIC – desde 94.150 euros

CLS 350 – desde 88.400 euros

CLS 63 AMG – desde 164.650 euros

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras