Nas Bancas

Motores: Ao volante do novo Mercedes Classe A

Alvo de uma verdadeira revolução, o mais pequeno dos Mercedes promete dar que falar no segmento dos compactos premium.

31 de outubro de 2012, 11:18

Veja AQUI o vídeo
Qualquer semelhança entre o novo Mercedes Classe A e a versão anterior é pura coincidência! Esta pode parecer uma frase feita, mas a realidade é que o modelo mais compacto da marca germânica foi alvo de uma verdadeira revolução e mostra-se apto para dar cartas no segmento dos compactos premium, até aqui 'ocupado' pelo BMW Série 1 e pelo Audi A3. As formas de pequeno monovolume fazem, definitivamente, parte do passado e parecem não restar grandes dúvidas de que o novo Classe A é agora mais consensual entre o público masculino, uma vez que a versão anterior era bastante apreciada pelas mulheres. Com uma carroçaria 18 cm mais baixa, esta nova versão apresenta um design mais jovem e desportivo e uma silhueta que dá nas vistas pela sua elegância e linhas fluídas. Quando equipado com a linha de design AMG Sport (2.398 euros), o Classe A torna-se ainda mais irresistível, principalmente para quem gosta de pormenores mais desportivos, tais como a grelha do radiador prateada e os dois tubos de escape. Por dentro, destaque para os bancos desportivos em pele, volante multifuncional, painéis do tablier com aparência de fibra de carbono e pedais desportivos. O teto de abrir panorâmico em vidro (894 euros) é uma opção que embeleza o carro e torna o seu interior bem mais luminoso. Comprovámos estes dois opcionais no Classe A 180 CDI BlueEfficiency que testámos.
Se no exterior as mudanças estão à vista, o mesmo acontece num interior onde tudo é novo e onde a qualidade está ao nível daquilo a que a Mercedes nos tem habituado. Foi dada especial atenção aos pormenores e à escolha dos materiais. Existem três variantes de bancos e uma grande variedade de tecidos e cores, que nos permitem várias opções de personalização. A posição de condução é bastante boa e permite desfrutar da excelente dinâmica do automóvel, principalmente quando pisamos um pouco mais o acelerador. Quanto ao espaço interior, não destoa muito dos seus concorrentes. Apenas saliento que os lugares traseiros, apesar de terem capacidade para três ocupantes, são mais adequados para duas pessoas. A bagageira é que fica um pouco aquém da concorrência, já que apresenta uma capacidade de 341 litros.
A nível de equipamento, o novo Classe A também vem muito bem apetrechado. O sistema de navegação e multimedia está agora disponível num ecrã em forma de tablet, onde nos são disponibilizadas as mais variadas informações sobre o veículo. Entre os sistemas de auxílio à condução e segurança, destaco o Attention Assist, que deteta sinais de fadiga por parte do condutor, o Collision Prevention Assist, que previne colisões até 130 Km/h, ou o Assistente de Faixa de Rodagem ou Deteção de Ângulo Morto.
Para além de todas as inovações a nível de design, uma das grandes novidades é a utilização no A 180 CDI do motor 1.5 dCi da Renault. Uma opção que poderá parecer estranha, mas que se percebe quando olhamos para o preço e para os valores dos consumos: 5,8 l/100 Km. Com 109 cv de potência, este motor não compromete em nada a qualidade geral do carro, que, com caixa manual de seis velocidades, atinge uma velocidade máxima de 190 Km/h e acelera até aos 100 Km/h em 11,3 segundos.
O novo Classe A 180 CDI está disponível desde 27.900 euros. A versão ensaiada apresenta um valor de 38.359 euros.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras