Nas Bancas

Motores: Ao volante do novo Volkswagen Beetle

Conduzimos a versão mais desportiva do novo Carocha, um ícone do mundo automóvel.

23 de agosto de 2012, 12:43

Quem não se lembra do mítico Herbie, o carocha mais famoso do mundo? Confesso que os filmes deste carro, que tinha personalidade própria e vencia os bólides mais rápidos do momento, me vieram à memória mal me sentei ao volante do novo Volkswagen Beetle, ainda para mais porque a unidade disponibilizada para este ensaio foi precisamente a mais desportiva da gama, equipada com o motor 2.0 TSI de 200 cv de potência e caixa de velocidades automática DSG. É certo que muito mudou desde então, mas as suas formas continuam a ser inconfundíveis e há vários pormenores que relembram a versão mais antiga (o primeiro carocha remonta a 1938).

Há uns anos, mais precisamente em 1998, a Volkswagen recriou este seu mítico modelo, mas não terá tido o sucesso desejado, acabando por agradar mais ao público feminino. Quem não se lembra da curiosa 'jarra' para uma flor que vinha integrada no tablier? Ora, talvez para contrariar isso mesmo, a marca alemã apostou agora numa versão mais musculada e, na minha opinião, muito mais fiel à versão original.
Este novo Beetle é claramente mais masculino, principalmente a nível exterior. Na unidade que ensaiámos isso é ainda mais marcante devido às jantes de 18 polegadas, pinças de travão em vermelho, dupla ponteira de escape e spoiler na tampa da mala. Estão disponíveis várias opções de personalização, neste caso, vinha com duas listas brancas ao longo de todo o carro e a palavra 'beetle' na parte inferior das portas. É tudo uma questão de gosto... O visual desportivo reflete-se na condução, bastante divertida e surpreendente. Este Beetle 2.0 TSI atinge os 100 km/h em 7,1 segundos e uma velocidade máxima de 223 Km/h. Logo, não esperemos milagres a nível de consumos. A marca anuncia um consumo combinado de 7,7 l/100 Km, mas a andar normalmente não conseguimos baixar dos 9,5 l/100 Km. Mas, para quem procura consumos mais baixos estão disponíveis outras motorizações mais económicas, nomeadamente a 1.2 TSI e 1.4 TSI, a gasolina, ou mesmo a 1.6 TDI, a gasóleo.
É a nível interior que o novo Beetle se mantém mais fiel às suas origens. Foram mantidos vários elementos da cor da carroçaria e um painel de instrumentos compacto, mas com tudo o que é essencial e uma qualidade de materiais irrepreensível. O sistema de infoentretenimento também é bastante completo a nível de informações disponibilizadas e pode integrar sistema de navegação.

O espaço interior é bom, embora mais adequado para quatro passageiros, e a bagageira oferece uma razoável capacidade de 310 litros, menos 40 litros do que o Volkswagen Golf. A posição de condução é confortável e o banco do condutor apresenta opções de regulação para todos os gostos. Tal como acontecia na versão original, conduzimos mais perto do vidro dianteiro. A nível de equipamento, o Beetle está disponível nas versões Design e Sport. Entre os vários opcionais, destaque para o teto de abrir panorâmico, que torna o habitáculo muito mais luminoso.
O novo Beetle vem também equipado com vários sistemas de segurança e ajuda à condução, entre eles, os faróis Bi-Xénon com uma destacada luz de condução diurna LED, o programa eletrónico de estabilidade de série ESP e o Sistema anti-bloqueio (ABS) com sistema de assistência à travagem, o assistente de arranque em subidas ou ParkPilot, que nos ajuda nas manobras de estacionamento. Enfim, tudo o que é importante para um carocha dos tempos modernos.
Quanto a preços, a unidade que ensaiámos fica acima dos 40.000 euros, mas existem muitas outras opções:
Gasolina

1.2 TSI 105 cv - desde 22.248 euros

1.4 TSI 160 cv - desde 27.860 euros
Diesel

1.6 TDI 105 cv - desde 27.190 euros

2.0 TDI 140 cv - desde 32.626 euros

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras