Nas Bancas

1.jpg

D.R.

Motores: A primeira "rede social" para automóveis

Uma forma rápida e prática de trocar informações entre veículos sobre tráfego e situações perigosas.

Divulgação
23 de agosto de 2012, 12:12

As redes sociais tornaram-se numa forma bem estabelecida de trocar informações rápida e facilmente. Agora, um dos maiores testes de sempre em condições reais no que toca a comunicação "car-to-X" (C2X) tem por objetivo demonstrar como este conceito pode ser adaptado, a fim de aumentar a segurança rodoviária e a eficiência automóvel.
O teste consiste em 120 veículos que circularão pelas estradas da região de Reno-Meno até ao final do ano. Cada automóvel possui uma ligação de rede para os outros, bem como para a infraestrutura de tráfego, mantendo-se mutuamente informados sobre a atual situação do trânsito. Por exemplo, se a parte final de um engarrafamento na autoestrada A5 estiver escondida atrás do topo de uma colina, os veículos que se aproximam da área problemática podem ser alertados em tempo útil, permitindo que o condutor tome as medidas adequadas.
Em situações onde os condutores têm dificuldade em ver o que se passa mais à frente na estrada, a tecnologia C2X pode ajudar a evitar choques em cadeia, por exemplo, ao fornecer informações sobre uma paragem de emergência do tráfego ainda mais atrás, mesmo que as luzes de travagem reais possam não estar visíveis devido à presença de um camião. Os sistemas C2X podem igualmente contribuir para tornar o trânsito mais eficiente, logo mais ecológico, ao ajudar a controlar sistemas de semáforos de acordo com as necessidades, otimizando assim o fluxo de tráfego. Pode também oferecer um leque de funções convenientes, tais como percursos sugeridos para o parque de estacionamento mais próximo disponível. Isto torna a comunicação C2X um elemento essencial na tecnologia de assistência ao condutor e nos sistemas de segurança do futuro.
Projeto de investigação sim
O objetivo do recém-iniciado teste é verificar a adequação dos sistemas para utilização quotidiana em condições reais de tráfego. Estas experiências fazem parte do projeto de investigação sim, liderado pela Daimler AG. (sim significa "Safe Intelligent Mobility – test field Germany") "Estamos convencidos de que a comunicação C2X irá desempenhar um papel importante na mobilidade do futuro," afirma o líder do projeto sim, Dr. Christian Weiß, responsável pelos sistemas cooperativos na Daimler Research and Advance Development. "A comunicação C2X permite-nos detetar objetos e situações perigosas muito para além do ambiente imediato do veículo, o que constitui um passo significativo no sentido de uma condução sem acidentes."
O projeto sim (www.simtd.de) é uma colaboração entre fabricantes de automóveis alemães, fornecedores automóveis, empresas de comunicação, institutos de investigação e o setor público. O projeto é patrocinado e apoiado pelos Ministérios Federais da Economia e da Tecnologia (BMWi), da Educação e da Investigação (BMBF), e dos Transportes, Obras Públicas e Urbanismo (BMVBS) da Alemanha, bem como pelo Estado Federal de Hessen. Para a Daimler, enquanto pioneira na área de segurança do veículo, a comunicação C2X e os sistemas de assistência resultantes são de enorme importância.
Atividades internacionais
A Daimler está também envolvida na investigação da comunicação C2X nos EUA. Nas suas instalações em Palo Alto, Califórnia, encontra-se a adaptar sistemas C2X a veículos e a realizar testes. A sua investigação nos EUA permite à Daimler, como um dos principais fabricantes automóveis a nível mundial, satisfazer as necessidades específicas do mercado americano relativamente à comunicação C2X, e atingir o mais elevado nível de harmonização tecnológica.
Para além da sua participação no projeto sim e da sua investigação norte-americana, o forte apoio à comunicação C2X por parte da Daimler torna-se igualmente evidente pelo seu envolvimento de longa data noutros projetos desta área. Por exemplo, o Grupo iniciou projetos de investigação piloto, tais como o NoW (Network on Wheels) e o Fleetnet, cujos resultados foram incorporados no atual teste C2X e na sua normalização. A Daimler é ainda um dos membros fundadores do CAR 2 CAR Communication Consortium (C2C CC) e trabalha no sentido de uma harmonização desta tecnologia em toda a Europa com o projeto DRIVE C2X.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras