Nas Bancas

Motores: Ao volante do Mercedes CLS 250 CDI

Se existem automóveis que não deixam ninguém indiferente, este é um deles. Dono de um 'design' inconfundível, conjuga elegância, conforto e espírito desportivo. Com 204 cv de potência, o CLS 250 CDI BlueEfficiency é um carro para desfrutar.

24 de abril de 2012, 12:47

Há cerca de sete anos, com o lançamento do CLS, a Mercedes-Benz teve a ousadia de 'inventar' uma nova categoria automóvel, uma berlina com aspecto coupé, capaz de aliar caracter desportivo a um elevado nível de conforto. A fórmula resultou e depressa foi seguida por outros construtores, como por exemplo a Audi, que não demoraria a lançar o A7 Sportback. O estilo sempre foi o mais forte motivo de atração deste modelo, que no ano passado sofreu a sua primeira renovação. Algumas vozes mais críticas questionaram as mudanças, principalmente ao nível da frente de grandes dimensões, que ganhou uma postura mais agressiva e peculiar, a fazer lembrar o SLS AMG. O perfil da traseira surge ainda mais recortado, o que faz deste carro um dos mais atrativos do seu segmento.

Algo que salta imediatamente à vista são também os novos faróis com tecnologia LED, que formam três tiras horizontais de luzes. Este sistema é um opcional e está disponível por 1.750 euros, assim como o Pack Desportivo, que por 1.400 euros, torna o CLS muito mais atrativo e irresistível.

Com quase cinco metros de comprimento, muito largo e uma baixa altura do solo, o CLS é, sem dúvida, um carro poderoso, com uma silhueta marcante, que desperta os mais variados comentários por onde quer que passe.
Se o CLS impressiona por fora, o mesmo acontece quando nos sentamos ao volante. Coforto e tecnologia são alguns dos seus principais atributos, num interior onde abundam materias de qualidade, como é, aliás, apanágio da marca germânica. A sua configuração de quatro lugares individuais oferece espaço de sobra para todos os ocupantes, até porque estamos a falar de um carro com quase cinco metros de comprimento. A posição de condução é bastante agradável, oferecendo uma excelente visibilidade e os comandos estão bem posicionados. Os bancos estão disponíveis em várias combinações de couro, material que também reveste grande parte do tablier, são ajustados automaticamente e podem integrar, como opcional, um completo sistema de massagem, ideal para as viagens mais longas. Apesar das suas generosas dimensões, o CLS revela-se um automóvel bastante ágil e fácil de manobrar, graças à direção assistida eletromecânica, bastante suave e extremamente precisa.
Como não poderia deixar de ser, o CLS vem equipado com avançados sistemas de segurança ativa e passiva, muitos deles herdados do Classe S. Neste aspeto, destaque para o sistema de alerta de mudança de faixa de rodagem (Active Lane Keeping Assist) ou para o sistema de deteção de objetos no ângulo morto (Active Blind Spot Assist). Temos também à nossa disposição o eficaz sistema de estacionamento ativo e o inovador sistema de alerta do cansaço do condutor.

Em termos de infoentretenimento, o CLS que testámos vem equipado com o sistema Audio 50 APS com navegação por mapa. Todas as fiunções de audio, navegação e informação podem ser controladas e consultadas no volante multifunções ou através do joystick colocado junto ao apoio de braços. A sua utilização é fácil e intuitiva.
O Mercedes CLS está disponível em duas motorizações Diesel (250 CDI com 204 cv e 350 CDI com 265 cv), ambas dotadas da caixa automática de 7 velocidades 7 G-TRONIC. A gasolina está disponível o motor V6 de 306 cv (CLS 350 BlueEFFICIENCY), assim como o potente CLS 63 AMG com 525 cv de potência.

Neste ensaio utilizámos o CLS 250 CDI BlueEFFICIENCY e ficámos muito bem impressionados. Apesar de ser o motor mais 'pequeno' da gama, os 204 cv de potência chegam perfeitamente, atingindo os 242 km/h de velocidade máxima e os 100 km/h em apenas 7,5 segundos. Equipado com sistema stop/start, este CLS 250 CDI apresenta números bem interessantes ao nível de consumo de combustível: 5,1 l/100 km (consumo combinado).
Em jeito de conclusão, resta-nos dizer que o Mercedes CLS é um bem conseguido exercício de design, do melhor que a marca germânica tem feito. Extremamente confortável, ágil e com um excelente comportamento, a versão 250 CDI está disponível desde 71.500 euros. O modelo ensaiado, com uma vasta lista de extras, custa 82.780 euros.
Preços outras versões:

CLS 350 CDI BlueEFFICIENCY - desde 84.700 euros

CLS 350 CDI BlueEFFICIENCY 4MATIC - desde 91.400 euros

CLS 350 BlueEFFICIENCY - desde 85.650 euros

CLS 63 AMG - desde 161.900 euros

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras