Nas Bancas

Motores: Ao volante do Ford S-MAX

Testámos a versão Titanium S com o motor diesel 2.0 de 163 cv e descobrimos um monovolume desportivo com muito espaço e equipamento para toda a família.

26 de março de 2012, 02:11

O que faz do Ford S-MAX um dos monovolumes mais bem sucedidos em Portugal? É certo que poderia enumerar as mais variadas razões, porém, não tenho dúvidas que grande parte do seu sucesso se deve aos seus atributos desportivos. Normalmente, quando optamos por um monovolume procuramos, acima de tudo, espaço e conforto para toda a família. O S-MAX tem isso tudo aliado a um design desportivo, arrojado e dinâmico, características ainda mais acentuadas na renovação que o modelo sofreu em 2010. O capot tridimensional foi redesenhado e combinado com um novo pára-choques dianteiro que passou a integrar luzes de LED de circulação diurna, de série nas versões Titanium. A traseira também foi revista, apresentando uma porta mais dinâmica, um pára-choques mais rebaixado e grupos óticos com tecnologia LED disponíveis de série.

Na versão que testámos, Titanium S, o espírito desportivo é ainda mais acentuado com as exclusivas jantes de liga leve de 18 polegadas.
Se o S-MAX sofreu vários melhoramentos a nível exterior, o mesmo aconteceu no seu interior, com a introdução de novos equipamentos, todos eles com vista a melhorar os níveis de conforto e requinte a bordo. Destaque para uma agradável posição de condução que realça o carácter desportivo, mas não descura a funcionalidade e a flexibilidade, com um vasto leque de equipamento sempre à mão.

O habitáculo é bastante luminoso, já que conta agora com o tecto panorâmico integral com cortinas elétricas opcionais e um sistema de iluminação interior de LED. E como em qualquer 'desportivo' que se preze, não falta um sistema áudio Premium Sound System, que integra um amplificador de oito canais com uma potência da saída total de 265 watts, ideal para quem gosta de conduzir com o volume bem alto.

Ao nível dos materiais utilizados no interior, nota-se um especial preocupação pela qualidade. No caso da versão Titanium S, a consola central é apresentada na cor brilhante 'piano black', agradavelmente conjugada com aplicações no painel de instrumentos e portas com acabamentos em 'carbotex'. Os bancos são bastante confortáveis, mesmo nas viagens mais longas, e apresentados numa conjugação de couro e alcântara com pespontos em vermelho. Todos os materiais utilizados foram escolhidos para reduzir o risco de alergias.
Quanto ao motor, este diesel 2.0 TDCi de 163 cv assenta muito bem no S-MAX, principalmente quando utilizamos a caixa automática PowerShift de seis velocidades com dupla embraiagem. Este modelo atinge uma velocidade máxima acima dos 200 km/h e um aceleração dos 0 aos 100 km/h em 10,2 segundos. os níveis de consumos e emissões também são bastante interessantes. Com um consumo combinado de 6,0 litros/100 Km e emissões de CO2 de 159 g/km, este S- MAX prova que é possível conciliar uma condução divertida com boas performances e bons níveis de eficiência.

A passagem de velocidades é bastante suave e graças ao funcionamento da dupla embraiagem quase não existe interrupção  na transmissão do binário. No modo totalmente automático, a caixa PowerShift proporciona-nos uma condução descontraída, mas se preferirmos uma condução mais 'nervosa' temos sempre a hipótese de selecionar as mudanças manualmente, basta deslocarmos o seletor para a direita.
O Ford S-MAX está disponível nas versões Trend, Titanium e Titanium S. A versão de entrada de gama já inclui o prático sistema Ford Fold Flat System, que permite 32 configurações de lugares e arrumação ao fecharmos os bancos da segunda e terceira filas, o sistema de Proteção Inteligente da Ford que integra sete airbags, o Controlo Eletrónico de Estabilidade e toda uma panóplia de equipamento que proporciona aos passageiros a máxima comodidade em viagem.

A versão Titanium S que utilizámos neste ensaio é a expressão máxima do espírito desportivo do S-MAX e inclui suspensão desportiva, kit de acessórios para a carroçaria que integra uma grelha dianteira exclusiva, saia dianteira e embaladeiras desportivas, pára-choques traseiro rebaixado e vidros traseiros escurecidos.
O Ford S-MAX apresenta também elevados níveis de conforto e segurança em viagem, entre os quais, o sistema Blis, que deteta a presença de veículos na zona de ângulo morto, o dispositivo ajustável de limitação de velocidade e os sistema de segurança para crianças nas portas traseiras. Destaque também para a câmara de assistência ao estacionamento, bastante útil tendo em conta as grandes dimensões do S-MAX.
A Ford disponibiliza para o S-MAX vários pack's opcionais, entre eles, o Pack Edition (1.285 euros) que integra o sistema de navegação com ecrã tátil de 5 polegadas, Bluetooth e sistema de chave inteligente.
Quanto a preços:

2.0 TDCi 140 cv Trend - desde 37.400 euros

2.0 TDCi 140 cv Titanium - desde 40.400 euros

2.0 TDCi 140 cv Titanium S - desde 45.210 euros

2.0 TDCi 163 CV Titanium - desde 41.550 euros

2.0 TDCi 163 CV Titanium S - desde 44.710 euros
A versão ensaiada, com a caixa automática PowerShift e vários pack's opcionais, está disponível por 46.650 euros.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras