Nas Bancas

Motores: Ao volante do Ford Mondeo SW

Testámos a versão mais amiga do ambiente daquela que é uma das carrinhas mais espaçosas do seu segmento. Um boa opção a nível de conforto, segurança e equipamento.

9 de fevereiro de 2012, 02:36

Ao consultarmos a ficha técnica da Ford Mondeo 1.6 TDCi ECOnetic poderemos ser levados a pensar que 115 cv de potência é pouco para uma carrinha destas dimensões. Porém, as dúvidas dissipam-se após alguns quilómetros de estrada. Esta Mondeo preenche os requisitos de um carro familiar, onde o mais importante parece ser o espaço e o conforto. Os 185 Km/h de velocidade máxima chegam perfeitamente e a aceleração dos 0 aos 100 Km/h em 12 segundos também é bastante satisfatória. Quanto ao resto, estamos perante uma das melhores opções no seu segmento, principalmente a nível de espaço, muito espaço.
Não é por acaso que a Ford apresenta este modelo como o Mondeo estética e tecnologicamente mais evoluído de sempre. E as diferenças em relação ao modelo anterior são notórias através de um exterior mais atual, um interior melhorado e vários sistemas de ajuda ao condutor e tecnologias de segurança, como por exemplo, os sistemas de aviso de saída de faixa de rodagem e de máximos automáticos, que utilizam uma nova cãmara de alta sensibilidade posicionada entre o pára-brisas e o retrovisor interior. Esta câmara deteta fontes de luz na estrada à frente do carro e comuta automaticamente para as luzes de médios para evitar o encadeamento.

Outros sistemas bastante úteis são o de deteção de ângulo morto e a câmara de assistência ao estacionamento, que nos permite visualizar claramente a área atrás do veículo através do ecrã a cores de 7 polegadas mal engrenamos a marcha-atrás. Este ecrã serve também de base ao sistema de navegação CD/SD. Todos os sistemas áudio e de navegação, o ar condicionado automático e o telemóvel podem ser controlados através deste ecrã tátil.
Definitivamente, este Ford Mondeo ganhou muito esteticamente, com linhas mais aerodinâmicas e um novo design ao nível da grelha frontal. Na versão Titanium que ensaiámos os faróis de nevoeiro estão posicionados em ambos os lados da grelha inferior, abaixo das luzes de LED, o que faz com que ganhe uma aparência mais arrojada. Toda a área envidraçada é circundada por um friso cromado, que lhe confere um toque de elegância. Na parte traseira, os grupos óticos também foram redesenhados.

Já no interior, destaco a consola central totalmente integrada, neste caso, com acabamento cor azul-aço Brush Cool. Os mostradores também estão agora mais legíveis. Estão disponíveis três packs de estilo. A versão Titanium oferece de série um nível de equipamento bastante completo, com vários esquemas de cores disponíveis. Os bancos forrados a tecido New York Ebony são confortáveis e o volante em pele é muito agradável ao toque.
A Ford Mondeo SW é uma carrinha que transmite confiança e nos proporciona uma condução extremamente confortável. Como já referi no início, espaço é coisa que não falta, seja para os ocupantes ou em relação à sua capacidade de carga. A bagageira é verdadeiramente grande, apresentando uma capacidade de quase 550 litros.
Por último, mas não menos importante, os consumos. A marca anuncia uns apetecíveis 4,3 l/100 Km, mas não conseguimos baixar dos 6,5 l/100 Km, numa condução calma e maioritariamente urbana, onde o sistema Stop/Start funcionou na perfeição.
A versão testada está disponível desde 32.500 euros.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras