Nas Bancas

Carlos Sousa regressa ao 7.º lugar da classificação geral do Dakar

O piloto português perdeu mais de uma hora na sequência de uma aterragem violenta na transposição de uma duna.

Redação CARAS
12 de janeiro de 2012, 23:05

Na estreia do Dakar em território peruano, Carlos Sousa teve um dia verdadeiramente azarado, perdendo mais de uma hora na sequência de uma aterragem violenta na trasnposição de uma duna mais cortada, ainda na primeira parte da especial. Sem poder recorrer aos macacos hidráulicos e com a frente do seu SUV Haval bastante danificada, o piloto português teve de esperar pelo seu colega de equipa para poder retomar a corrida e tentar minimizar prejuízos maiores em termos de classificação geral.

Carlos Sousa acabou por terminar a etapa na 22.ª posição, descendo assim para o 7.º lugar da classificação geral.
“Tínhamos percorrido já cerca de uma centena de quilómetros na primeira parte especial quando fomos surpreendidos por uma daquelas dunas cortadas tão típicas do deserto do Sahara. Como vínhamos depressa, já não conseguimos parar a tempo e aterrámos de forma algo violenta com a frente do carro. Encravados entre duas dunas e sem podermos recorrer aos macacos hidráulicos que terão ficados danificados com a força do embate, restou-nos esperar pelo carro do Zhou (Yong) que nos ajudou a retirar o carro daquele local… Perdemos muito tempo, mas pelo menos conseguimos continuar em prova e limitar prejuízos maiores em termos de classificação geral”, explicou Carlos Sousa à chegada ao acampamento de Arequipa, já no Peru.
“Enfim, o Dakar é mesmo isto e hoje calhou-nos a nós ter um dia mau… Valeu-nos, apesar de tudo, a neutralização a meio da especial para recuperar algum fôlego e confirmar se nenhum órgão vital do carro ficou afetado, nomeadamente o radiador. Como tudo estava bem, decidimos atacar forte na segunda metade da especial e tentar recuperar algum do atraso para o Alvarez, que nos passou à geral. Estávamos a ser muito rápidos, só que fomos novamente obrigados a parar mais cerca de 10 minutos para baixar a temperatura do carro e limpar o radiador do muito fesh-fesh que apanhámos nesta parte final do percurso”, acrescentou o piloto português.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras