Nas Bancas

Carlos Sousa no Dakar: "O pior ainda está para vir"

Aproveitando o dia de descanso em Copiapó, o piloto fez o balanço da primeira metade do Dakar 2012. Carlos Sousa quer cumprir a promessa de terminar a prova entre os dez primeiros.

Redação CARAS
9 de janeiro de 2012, 00:50

Carlos Sousa concluiu a primeira semana do Dakar 2012 num excelente 8.º lugar, garantindo provisoriamente o melhor resultado de sempre de um construtor chinês no maior e mais difícil rali do mundo, naquela que é a sua estreia ao serviço da Great Wall Motors e ao volante do SUV Haval.
Apesar de ter estado afastado da competição desde abril do ano passado e dos poucos testes que realizou com o novo carro, o experiente piloto português tem superado todas as expetativas dos responsáveis da marca chinesa, que não se têm cansado de elogiar a sua performance. "Do ponto de vista da Great Wall, este resultado está já acima de todas as expectativas, pelo que o grande objetivo é segurar este lugar até final, até porque é realisticamente impossível aspirar a muito mais face à enorme fiabilidade que tem vindo a ser demonstrada pelos MINI e particularmente pelos Hummer. Nesse contexto, só posso sentir-me muito satisfeito, porque não é fácil chegar a um Dakar com apenas três dias de testes e integrado numa equipa que tem meios limitados, apesar de muita vontade em aparecer ainda com mais força no futuro”, revela Carlos Sousa. "É muito interessante perceber o impacto que esta participação está a ter internacionalmente, não só aqui na América do Sul como na própria China e até na Europa. Aliás, quase posso garantir que nunca fui tão solicitado pela imprensa internacional como nesta prova. Há uma grande curiosidade em relação à marca e à nossa participação no Dakar. O resultado surpreende e todos querem saber mais sobre o carro e sobre o futuro desta jovem mas ambiciosa equipa”, completa o piloto.
Face às conversas já mantidas com o vice-presidente da marca, que tem acompanhado a prova desde o seu primeiro dia, "parecem existir boas perspetivas de prolongarmos esta ligação e começarmos a preparar um projeto ainda mais ambicioso para o próximo Dakar, talvez até com um novo carro e uma equipa de pilotos ainda mais alargada", admite Carlos Sousa.
Tal como em 2010, Carlos Sousa voltou a apostar nas redes sociais. O seu Facebook pessoal atingiu nos primeiros dias de prova o limite de 5 mil seguidores. O próprio piloto escreve diariamente, ao final da noite, algumas palavras sobre cada uma das etapas. Visite em www.facebook.com/CarlosSousaDakar.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras