Nas Bancas

Rodrigues_MM_050112_Dakar_4.jpg

D.R.

Hélder Rodrigues no Dakar: "A minha estratégia é não ter grande estratégia"

Fiambalá, 5 de janeiro de 2012

Hélder Rodrigues
5 de janeiro de 2012, 19:15

Olá a todos os leitores da CARAS. Cáestou novamente para vos contar mais um dia no Dakar. A etapa de hojeconduziu-nos às magníficas dunas de areia branca de Fiambalá. A sua grandiosidadetem tanto de belo como de fatal. Estas dunas são bem conhecidas por deitarempor terra as aspirações de muitos pilotos. E não são só os menos experientes queficam atascados. O próprio Carlos Sainz, reconhecido piloto internacional deralis e todo-o-terreno, ficou com areia até aos joelhos ao entrar nestesmovediços areais.
O Dakar é uma prova imprevisível epor mais que nos esforcemos por construir uma estratégia nem sempre é possivelaplicá-la, porque os desafios estão ao virar de cada esquina. Aqui cada dia édiferente do outro. Há ocasiões em que pensamos que ao delinear um plano aetapa vai correr melhor ou vamos chegar à classificação desejada. E entãoestudamos o road book vezes sem conta, assinalamos perigos e definimos ondevamos atacar ou abrandar o ritmo. No entanto, e no final de contas, quandochegamos à etapa temos que fazer tudo ao contrário porque as condições com asquais nos deparamos não são tal e qual como previmos. E lá vão os planos porágua abaixo.
Por isso, a minha estratégia é nãoter grande estratégia. Obviamente que estudo o road book para não ter surpresasdesagradáveis, mas acima de tudo parto para cada etapa com o sentimento de daro meu melhor.
Um abraço
Hélder Rodrigues
Hélder Rodrigues terminou a etapa de hoje em 14.º lugar, mas continua na 3.ª posição da classificação geral, a quase 48 minutos do líder, o francês Cyril Despres.

1.jpg

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras