Nas Bancas

CARAS Motores: Ao volante do Lexus IS

O olhar rasgado deste IS com o pack Sport não deixa ninguém indiferente, o motor diesel de 150 CV é um vulcão... com a vantagem de não emitir cinzas

Luís Cáceres
2 de junho de 2011, 19:18

A Lexus é a marca premium do universo Toyota.

A unidade de luxo do grupo japonês tem conseguido evoluir com mestria o seu portefólio de modelos. Recordo o acordo de patrocínio que a Lexus conseguiu com o José Mourinho para promover o SUV 400 H.

A Lexus apostou no mercado norte-americano rivalizando na última década com a Mercedes e BMW.

Já tinha conduzido o IS 250C. Refiro-me ao cabrio que abre a capota rígida em 20 segundos. A novidade mais recente da Lexus é o CT 200h. É importante pois é o carro mais barato da marca (a partir de 31.300 euros). Na minha opinião, as linhas do sedan são mais consensuais, respira bom gosto e elegância.

Combinei ir buscar o IS 220 d com o pack F Sport às instalações da Salvador Caetano, no Prior Velho. O carro estava pronto para o ensaio.

Verifico o estado dos pneus calçados nas vistosas jantes pretas, abro a porta comprida e pesada, regulo a posição dos bancos forrados a pele. No interior, certifico-me que os retrovisores estão na posição correta, coloco o cinto de segurança, memorizo as minhas estações de rádio favoritas, ligo o telefone através do funcional sistema de Bluetooth. Carrego no botão Start/Stop, acelero para os primeiros semáforos. A caixa de seis velocidades revela-se suave, o habitual nos carros nipónicos.

A suspensão é dura q.b., o chassis está maravilhosamente afinado, o controlo de estabilidade intervém apenas quando devidamente provocado. O equipamento de série é ultra completo. A rever? Apenas alguns detalhes no interior. Exemplos? O relógio digital e o sistema de navegação da consola central que já têm um aspeto antiquado.

O Lexus IS "civil", o 220d sem o pack sport , que tinha testado em 2010, já tinha demonstrado todas as qualidades dinâmicas deste modelo nas rotundas de Carcavelos. Recordo uma manhã fria de Inverno, na marginal que liga Cascais a Lisboa. A estrada encontrava-se molhada, rodava devagar, quando o Lexus apanhou óleo no asfalto e deu uma chicotada imprevista de traseira. Nada de muito violento! Acelerador a meio gás, volante na posição certa e o controlo de estabilidade "aconchegou" o IS na direção certa. Na altura fiquei impressionado com a forma segura como o carro digeriu aquela situação.

O Lexus IS mais acessível custa 37.109 euros. É o 200d de 150 CV diesel. Na linhagem deste modelo encontramos ainda o 220d com o motor de 177 CV por 40.514 euros. A versão mais vitaminada é o IS-F com o bloco de 423 CV de potência, a gasolina, que vale 113.278 euros.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras