Nas Bancas

users_0_10_honda-jazz-hybrid-71d8.jpg

Honda

CARAS Motores: Conheça o novo Honda Jazz Hybrid

Numa altura em que o aumento do preço dos combustíveis está na ordem do dia, a marca nipónica joga mais uma cartada no segmento dos híbridos

Pedro Amante
9 de março de 2011, 16:17

FOTOS: Rodrigo Freixo e Honda


Desde o passado dia 26 de Fevereiro que está disponível no nosso país a versão híbrida do Jazz, o primeiro híbrido do segmento B à venda no mercado nacional. Este lançamento marca também um

refresh

na versão a gasolina e, à primeira vista, as diferenças são praticamente nulas. Aliás, o Jazz Hybrid mantém o seu espaço interior e a capacidade de espaço de bagageira. Para isso, o conjunto de baterias e a unidade de controlo do sistema IMA (Integrated Motor Assist), ou seja, Motor Elétrico Integrado, foram colocados sob o piso da bagageira, o que permite conservar o espaço normal da bagageira e rebater os denominados "bancos mágicos", o que significa que os bancos continuam a rebater de forma inteiramente plana, oferecendo uns respeitáveis 300 l de carga, que podem ser ampliados até aos 1320 l de espaço até ao teto. Na versão híbrida existe também a possibilidade de um banco traseiro reclinável, aumentando ainda mais a flexibilidade interior.


Falando de interiores, estes também foram renovados, apresentando agora uma cor mais escura, que contrasta com a iluminação azul do painel de instrumentos e da consola central. Pela primeira vez na Europa, o Jazz Hybrid poderá ser encomendado com estofos em pele.



No que diz respeito ao seu desenho exterior, as diferenças entre a versão convencional e a versão híbrida também são mínimas. O que mais distingue o Hybrid da restante gama são os faróis dianteiros redesenhados, que contam agora com um fundo cromado ligeiramente azulado, e pelas luzes traseiras transparentes. Também se verificam ligeiras mudanças a nível de grelha dianteira, para-choques e guarnição cromada da porta da bagageira.



O novo Jazz Hybrid está equipado com o mesmo sistema híbrido do Honda Insight, com a mesma combinação de motor 1.3 i-VTEC e motor elétrico. No Jazz, o sistema IMA está combinado com uma transmissão automática de variação contínua (CVT), originando emissões de apenas 104 g/Km de CO2, um dos valores mais baixos do segmento. Quanto a consumos de combustível, a marca aponta para apenas 4,5 l/100 Km, no ciclo urbano combinado.Durante o percurso que realizámos com o Hybrid, entre a zona de Belém e a praia do Guincho, em Cascais, tínhamos como desafio tentar fazer alguns quilómetros utilizando o motor elétrico, algo que conseguimos após algumas tentativas. Tivemos também a oportunidade de testar o botão ECON, que coloca o carro em modo de "super economia". Ao carregarmos no interruptor ECON o sistema muda a cor de fundo do velocímetro de azul para verde consoante a eficiência da condução. A cor verde indica uma condução mais económica. Para isso, a potência é limitada e o binário é reduzido e notamos que o pedal do acelerador fica mais pesado, uma vez que o sistema suaviza a ação do condutor, mantendo a abertura do acelerador de acordo com a velocidade e as condições de condução. Para poupar combustível, em modo ECON o ar condicionado funciona mais frequentemente na função de recirculação e quando o motor de combustão se desliga com o automóvel parado o ar condicionado desliga-se.



O Jazz Hybrid está disponível em duas versões: Confort, desde €19.250, e Elegance, desde €20.850.



Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras