Nas Bancas

1.jpg

D.R.

Fergie dá a cara por iniciativa pioneira no combate à violência contra as mulheres

A conhecida cantora e embaixadora da Fundação Avon para Mulheres, Fergie, a Vital Voices Global Partnership e o Departamento de Estado dos EUA lançam uma nova iniciativa que apoia mulheres vítimas de violência e cria respostas de justiça criminal globais na Índia, México, Nepal, África do Sul, entre outros países.

Divulgação
25 de março de 2014, 12:40

A Iniciativa de Proteção e Resposta de Emergência à Violência é fruto da Parceria Global para Acabar com a Violência contra as Mulheres, uma colaboração da Vital Voices Global Partnership, Fundação Avon e Departamento de Estado dos EUA. Dentro desta iniciativa global funciona um programa de formação global a respeito da violência de género para aplicação legal, juízes, promotores de justiça, governante e advogados – Instituto de Justiça para a violência de género. Ao longo dos próximos dois anos, este programa vai funcionar com profissionais de justiça criminal e serviços na Índia, México, Nepal, África do Sul e outros países em desenvolvimento, e providenciar formação que promova uma abordagem centrada na vítima para dificultar a desresponsabilização dos agressores pelos seus crimes.
“Apesar de existirem leis para proteger as mulheres e repreender os agressores, em muitos países, estas não são aplicadas na realidade. O novo Instituto de Justiça foi pensado para assegurar que a lei cumpre o seu propósito. Irá ainda mais longe para proteger as mulheres que são vítimas de violência e garantir-lhes justiça. Estou muito orgulhosa de anunciar esta nova e pioneira parceria entre a Fundação Avon para Mulheres, a Vital Voices e o Departamento de Estado”, refere Fergie.
A violência sobre as mulheres é uma epidemia global e uma afronta à humanidade. Esta é a primeira iniciativa no mundo que se dedica a prestar assistência às vítimas das mais diversas formas de violência e práticas tradicionais maliciosas por todo o mundo. A iniciativa toma medidas abrangentes para erradicar a violência doméstica, agressões sexuais, crimes de honra e outras formas de violência de género, proporcionando apoio aos sobreviventes em situações críticas. Providenciando subsídios de emergência de curta duração para cobrir despesas médicas, espaço em casas abrigo, assistência legal e outros custos semelhantes, o programa permite que as vítimas em situações urgentes possam aceder a serviços básicos que lhes poderão salvar a vida.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras