Nas Bancas

A escolha de... Catarina Beato

A jornalista transformou o seu blogue, “Dias de Uma Princesa”, num projeto de vida onde partilha o seu dia-a-dia.

CARAS
6 de novembro de 2016, 18:00

A jornalista Catarina Beato ia fazer 27 anos, era mãe de um rapaz de três, Gonçalo, estava desempregada e tinha excesso de peso quando, em março de 2005 – mês do seu aniversário, mês da morte do seu adorado pai, três anos antes, vítima de cancro –, sentiu necessidade de desabafar o que lhe ia na alma. Os blogues estavam a começar a ganhar expressão, mas quando criou o seu “diário público” Catarina não sabia que os Dias de Uma Princesa (porque o pai lhe chamava prince­sa e ela se sente uma) iriam mudar a sua vida. Onze anos depois, ven­cida a luta contra o peso, mãe de mais um rapaz, Afonso, e de uma recém-nascida, Maria Luiza, a forma como se descreve na introdução do blogue diz tudo: “Sou mãe apaixona­da, orgulhosa e chata de dois rapazes e uma miúda. Sou casada com o homem da minha vida. Sou a mesma miúda de Almada que ouvia músicas em repeat num quarto com vista para o Tejo. E acredito mesmo: a vida resolve-se sozinha.”
O BAIRRO: Campo de Ourique
O bairro mais bonito de Lisboa. Brincar com os miúdos no jardim, escolher a melhor fruta e os melhores legumes na Horta do Bairro, fazer o resto das compras no Brio e ir escolher o peixe ao Mercado, comprar um livro na livraria Ler e depois passar num qualquer quiosque e trazer o jornal para ler demoradamente numa das esplanadas. Terminar o dia regressando ao Mercado ou encher caixas de sushi no buffet e voltar para casa.
O RESTAURANTE: O Bitoque
Em Campo de Ourique (Rua Ferreira Borges 59-A). Ao domingo, o cozido à portuguesa, à segunda-feira, a sopa camponesa e a língua de vaca estufada (a melhor do mundo). E ir vendo a ementa para desejar que façam iscas, filetes de linguado e arroz de grelos.
O MUSEU: Louisiana Museum of Modern Art
Em Copenhaga, o lugar mais bonito onde já estive. Em Portugal, Serralves. Voltar ao Porto todas as vezes que forem possíveis.
O FIM DE SEMANA: Londres
Volto a Londres sempre que posso e aproveito todas as promoções para voltar. Perco-me no Whole Foods, quero provar tudo em todos os mercados, regresso ao caminho paralelo ao rio, onde já tomei tantas decisões importantes. Gosto da sensação de “estar em casa”.
O DISCO: “Monomania”
Todo este álbum de Clarice Falcão (mais conhecida pelos deliciosos papéis que interpreta na Porta dos Fundos). E os discos do Zeca Afonso com que cresci.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras