Nas Bancas

TC_Ana Lains011.jpg

Tiago Caramujo

A escolha de… Ana Laíns

A artista prepara-se para iniciar nos EUA uma ‘tournée’ pedagógica sobre a música de cariz tradicional português.

CARAS
22 de novembro de 2015, 18:00

Ana Laíns, de 36 anos, não gosta de ser definida como fadista, até porque o que canta vai para além do fado. Apaixonada por Portugal e pela sua língua, a cantora assume-se como uma embaixadora da portugalidade, uma forma de ser e de estar que transporta para o palco nos vários concertos que dá pelo mundo inteiro. Por isso, foi com “muita honra”, como assegura, que aceitou dar a cara pelas comemorações dos Oito Séculos da Língua Portuguesa. Depois de Sentidos e de Quatro Caminhos, a artista já está a preparar o seu terceiro trabalho discográfico, que deve ser editado já no ano que vem.
No campo pessoal, Ana Laíns vive uma relação feliz com o músico Paulo Loureiro, com quem trabalha.
LIVRO: “O Código Da Vinci”
É uma obra que aborda a possível descendência de Jesus Cristo, um assunto que permanece ainda tabu. Devorei mais de 500 páginas em pouco mais de seis horas! Neste momento estou a ler O Botequim da Liberdade, de Fernando Dacosta, um livro sobre a grande Natália Correia. Promete!
PEÇA DE TEATRO: “Chico em Pessoa”
Um monólogo inacreditavelmente versátil da atriz Valéria Carvalho com base na obra de Chico Buarque e Fernando Pessoa. Todas as mulheres numa só! A fina estampa, a adúltera, a dona de casa... É uma espécie de pesquisa “antropológica” sobre o universo feminino, desenvolvida de forma descontraída e divertida.
FILME: “Billy Elliot”
É a história de um menino que não sabia que podia ter sonhos, porque o contexto socioeconómico inglês era demasiado duro. O amor (proibido) dele pela dança e o do seu pai (amargurado e machista) pelo filho rompe convenções e barreiras! Um filme humanamente inspirador.
CONCERTO: Aduf
Um concerto que vi na aldeia de Monsanto e que adorei! É um projeto de José Peixoto e José Salgueiro, com a fantástica cantora basca Maria Berasarte a cantar num português perfeito. Adufes gigantes, um desenho de luz fantástico e uma verdadeira viagem, que parte da etnografia das Beiras, que atravessa fronteiras.
VIAGEM: Açores
Tive a nítida sensação de estar perante a génese do mundo! A Natureza em estado puro. Em breve gostaria de visitar também o Great Blue Hole, no Belize, e Machu Picchu, no Peru.
ESCAPADELA DE FIM DE SEMANA: Casa da Amendoeira
O refúgio perfeito em Castelo Rodrigo. É o sítio ideal para quem quer mimo e descanso. A dona Madalena e o senhor Alberto estão sempre prontos para nos receber com uma fatia de tarte caseira. Excelente escolha para quem quiser fazer o circuito das aldeias históricas de Portugal.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras