Nas Bancas

Paulo Caetano

Paulo Caetano

DR

A escolha de... Paulo Caetano

O cavaleiro tauromáquico, que está a celebrar 35 anos de alternativa, conseguiu transmitir a sua paixão pelos cavalos a toda a família. 

Marta Mesquita
19 de julho de 2015, 18:00

Paulo Caetano, de 56 anos, é um dos mais prestigiados cavaleiros tauromáquicos nacio­nais. A comemorar 35 anos de alternativa, ocasião que vai celebrar dia 4 de julho com uma corrida na Praça de Touros José Elias Martins, em Portalegre, o cavaleiro, criador de cavalos lusitanos e treinador de equitação continua a ser uma referência para os profissionais mais novos, entre os quais se destacam os seus dois filhos, Maria Caetano Couceiro, bicampeã nacional de dressage, e João Moura Caetano, que, tal como o pai, se tornou cavaleiro tauromáquico. “Espero que a corrida de Portalegre seja um sucesso. Pessoalmente, estou muito feliz com o que atingi durante a minha carreira. Entreguei o melhor de mim com responsabi­lidade e dedicação”, partilhou Paulo Caetano. 
Livro - “Fiesta (The Sun Also Rises)”
Este livro de Ernest Hemingway é uma viagem à boémia, à arte, à vida dos anos 20, percorrendo a genuinidade de uma Espanha autêntica através de uma escrita simplesmente perfeita.
Filme - “O Carteiro de Pablo Neruda”
Um elogio à simplicidade feita arte. Com detalhes de pureza e sensualidade de rara beleza. É um filme com uma mensagem sempre atual, mostrando como a amizade é importante e como o esquecimento pode ser devastador.
Espetáculo - Corridas de touros
Teria de ser o meu espetáculo de eleição! Nenhuma arte é tão genuinamente hu­mana. Com defeitos, como os homens, mas com esse mistério e beleza que nos leva a adorar a vida.
Viagem – Estados Unidos da América
Viajo muito em trabalho entre vários continentes. Porém, os EUA exercem sobre mim um permanente fascínio. Um país novo formado por gente com raízes antigas de outros locais. O “valor híbrido” de um cruzamento entre a tradição e a modernidade. Interessante para se visitar com tempo.
Escapadela de fim de semana – Lisboa
A minha vida divide-se entre o Alentejo e o estrangeiro. Como tal, quando tenho um fim de semana livre gosto de “visitar” a minha cidade preferida: Lisboa. Depois de muito viajar, continua a ser para mim a mais airosa das capitais.
Restaurante – Monte Mar 
Nesta categoria tenho de nomear os meus quatro restaurantes de eleição. O Monte Mar, no Guincho, a Bica do Sapato, em Lisboa, o São Rosas, em Estremoz, e o Pequeno Mundo, em Almancil. Todos eles pelas mesmas razões de fundo: espaços com personalidade, comodidade e bom gosto, comida genuína de raiz portuguesa, sem “tiques” de modernidade, baseada em produtos de alta qualidade e no talento dos chefs.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras