Nas Bancas

JLI SaraAntunesOliveira (1).jpg

João Lima

A escolha de... Sara Antunes de Oliveira

Natural de Matosinhos, a jornalista, de 32 anos, é um dos rostos femininos da informação da SIC.

CARAS
21 de junho de 2015, 18:00

Filha de um jornalista de uma rádio local, Sara Antunes Oliveira habituou-se a acordar com o rádio sintonizado numa estação dedicada à informação. “Sempre gostei de saber o que se passava e de contar o que ouvia”, revela a jornalista que, aos 32 anos, é um rosto conhecido da informação da SIC, tendo-se destacado na cobertura de acontecimentos como a detenção de José Sócrates ou o caso de Renato Seabra, responsável pela morte de Carlos Castro.
Natural de Matosinhos, Sara licenciou-se em Jornalismo na Universidade do Minho e trabalhou durante três anos no jornal Barcelos Popular antes de se deixar conquistar pelo jornalismo televisivo ao entrar na SIC, há nove anos.
O RESTAURANTE - Casa dos Arcos do Murtal, Parede
Não há conforto igual a ser recebida com um abraço simpático do Sr. Francisco, aceitar sugestões de pratos de olhos fechados, comer carne ou peixe acabadinho de sair da grelha e ir para casa mais feliz.
O BAR - Faia, Bairro Alto
É ponto de encontro de amigos, cheio de boas memórias. Ainda para mais, tem o Sr. , que é dono de uma paciência de santo para nos aturar.
O ESPETÁCULO - “Beautiful People“
Da companhia madeirense Dançando com a Diferença. Um espetáculo criado por Rui Horta e executado na perfeição por bailarinos que me ensinaram a olhar para a deficiência apenas como diferença. Vi-o em 2008 e tenho muita pena de não o poder ver outra vez.
O LIVRO - “A Sangue Frio”, de Truman Capote
Gosto muito de policiais e livros carregados de mistério. Se forem escritos com esta mestria, ainda melhor. Li-o em 2011, presente de um amigo muito querido, na melhor viagem da minha vida. Talvez também por isso continue a ser o número um.
O HOTEL - Pousada Vigia das Marés, Brasil
Uma pousada rústica, na Praia do Rosa, com vista para uma das baías mais bonitas do mundo.
A VIAGEM - Croácia e Bósnia
Foi a minha primeira viagem sem grandes planos – coisa difícil para uma pessoa que gosta de tudo muito bem planeadinho. Eram para ser 11 dias, acabaram por ser 16, de reencontro e descoberta feliz, em dois países carregados de história, com paisagens incríveis e comida maravilhosa.
A MÚSICA - Multiply, Jamie Lidell
Essa é a pergunta mais difícil. Não dá para escolher, em rigor, só uma – ou dez –, mas gosto tanto de Multiply, do Jamie Lidell, que cabe em qualquer lista.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras