Nas Bancas

Giorgio Damásio

Giorgio Damásio

Campiso Rocha

A escolha de... Giorgio Damásio

Natural de Génova, o ‘chef’, de 47 anos, chegou ao nosso país para espalhar magia, arte e sabor no mundo da alta gastronomia.

CARAS
21 de dezembro de 2014, 20:00

Formado em Ciências Políticas, com especialização em Política Internacional, Giorgio Damásio cedo descobriu que a sua verdadeira paixão passava pela ciência gastronómica. Trabalhou no famoso Hotel Cipriani, em Veneza, no Reid’s Palace, no Funchal, no Hotel Eden, em Itália, e durante uma década à frente da cozinha do Lapa Palace, em Lisboa. Casado com uma portuguesa e pai de duas filhas, o chef é atualmente o responsável pela carta do restaurante A Mercantina, situado em Alvalade.
O Restaurante - Horta, em Loures
Além da Mercantina e do Populi, por razões óbvias, gosto de ir com a família ao restaurante Horta, em Loures. Um espaço com um ambiente familiar e uma cozinha simples, mas saborosa. Tem um arroz de coelho à moda do chef de que gosto muito e no inverno acendem a lareira, o que me leva de volta ao ambiente familiar de Itália.
O Bar -
Ainda não encontrei...
Ainda não encontrei um bar de eleição em Lisboa. Não existem bares de aperitivos como em Itália. Um dia talvez abra um. Em Itália existe o hábito de passar por estes bares no fim do dia. Por norma, os clientes pagam as bebidas e o bar oferece os petiscos que podem ser pratinhos de massa, saladas frias ou focaccias.
O CD -
Bakermat – “One Day”
Começámos a ouvir esta música na cozinha durante o verão passado e ficou uma espécie de hino no arranque do serviço. É muito boa onda, transmite boas vibrações. Mas oiço um bocadinho de tudo, do fado ao jazz. Sou muito eclético, tudo depende do estado de espírito.
A Peça de teatro -
“Seis Personagens à Procura de um Autor”
Tive uma professora que nos levava ao teatro e esta peça marcou-me desde essa altura. É uma das peças mais conhecidas de Luigi Pirandello. Relata um ensaio de teatro que é invadido por seis personagens que, rejeitadas pelo seu criador, tentam convencer o diretor da companhia a encenar as suas vidas, mostrando que merecem uma hipótese.
O Livro -
A Bíblia
Tenho formação católica, mas na juventude deixei a religião de lado e até cheguei a duvidar da existência de Deus. Ao longo dos anos aconteceram várias coisas que me fizeram voltar a acreditar e fui redescobrindo a religião, sentindo-me agora mais completo. Reler a Bíblia fez parte deste processo.
O Hotel -
Hotel Hacienda Benazuza, em Sevilha
Casei-me em 2004 e, nesse ano, assumi o cargo de chef executivo no Lapa Palace. Foram cerca de sete meses sem folgas e, quando consegui um fim de semana livre, por indicação de colegas do hotel, eu e a minha mulher rumámos ao El Bulli Hotel Hacienda Benazuza. Uma combinação de arquitetura, excelência no serviço e cozinha de autor contemporânea. Os pequenos detalhes deste hotel fizeram da nossa estada uma experiência única e inesquecível.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras