Nas Bancas

Cristina Nóbrega

Cristina Nóbrega

D.R.

A escolha de... Cristina Nóbrega

Iniciou aos 40 anos uma carreira de fadista que já a levou a palcos um pouco por todo o mundo. “Um Fado para Fred Astaire” é o seu novo CD.

Redação CARAS
27 de julho de 2014, 19:00

Dizem os amigos que sempre foi fadista, mas a própria Cristina Nóbrega não o sabia. Sempre cantou, sempre gostou de cantar, mas não em público, e apesar de descobrir o fado aos 20 anos, só aos 40 edita o seu primeiro CD, que conquista o Prémio Amália Revelação de 2009. A partir daí nunca mais pára. Começa então um percurso artístico que a apanha a meio de uma vida estruturada noutro sentido, mas ainda assim a tempo de ser a primeira portuguesa a levar o fado a Pequim, um dos muitos lugares do mundo por onde tem cantado. A fadista editou recentemente o seu terceiro CD, Um Fado para Fred Astaire, com temas inéditos de fado tradicional, marchas de Lisboa e ainda um dueto inédito com a diva cubana Omara Portuondo.
O CD - “Lágrima”
É, para mim, o melhor álbum de fado de todos os tempos. Todas as letras são de Amália Rodrigues e as composições do grande guitarrista e compositor Carlos Gonçalves. Pela sua simplicidade, Lágrima é talvez o fado mais cantado no mundo. Grito é impressionante e arrasador. Nunca o cantei, porque não estou preparada. Tem tudo do sentir português. Carlos Gonçalves, por quem tenho uma enorme estima e admiração, compôs dois temas do meu CD anterior e ainda hoje me dá a honra de me acompanhar em alguns concertos.
O Filme - “O Pátio das Cantigas”

O ambiente dos bairros lisboetas, a ingenuidade e simplicidade de um tempo que acabou... Maravilhosas as interpretações de Laura Alves, Vasco Santana, António Silva e Ribeirinho num filme dirigido em 1942 por Francisco Ribeiro.
O Livro - “Os Maias”

De Eça de Queirós. Pela inteligência, sátira, sentido de humor, crítica social e atualidade.
A Viagem – Cuba

Pessoas encantadoras, música maravilho­sa, praias lindas, mangas e mojitos que não se esquecem. Quero voltar à ilha!
O Restaurante - Senhor Peixe

No Parque das Nações, em Lisboa, peixe vindo de Setúbal ainda a saltar. Rua Pimenta, 35 (tel.: 218955892).
O Bar - Mar a Mais

Na Ilha do Farol. Porque ainda há sítios assim, perfeitos e às riscas vermelhas e brancas.
O “Hobby” - Apanhar ondas

Adoro fazer ‘carreirinhas’ na praia. Apanhar a onda quando esta começa a desfazer-se e deslizar a grande velocidade até ao limite do possível...

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras