Nas Bancas

Paulo Gonçalves

Paulo Gonçalves

Frederico Martins

A escolha de... Paulo Gonçalves

O diretor de comunicação é responsável pela campanha que nos últimos anos tem colocado o calçado ‘Made in Portugal’ no mundo.

Redação CARAS
1 de março de 2014, 20:00

Diretor de comunicação da Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Com­ponentes e seus Sucedâneos – APICCAPS, Paulo Gonçalves é um dos grandes responsáveis pelo sucesso da campanha Portuguese Shoes – The Sexiest Industry in Europe. A mesma que venceu, no final de novembro, o Prémio Europeu de Promoção Empresarial, na categoria de Apoio à Internacionalização das Empresas, deixando para trás o champanhe francês.
Licenciado em Comunicação Social, Paulo aceitou o desafio de transformar a imagem de uma indústria tradicional como era a do calçado num setor afirmativo e moderno. Hoje, 15 anos depois de ter entrado como assessor de imprensa para a APICCAPS, é com satisfação que vê o calçado português ser uma referência internacional (as exportações aumentaram 29 por cento nos últimos três anos) e o preço médio do calçado ocupar o segundo lugar dos mais elevados no mundo.
Quando não está a trabalhar, Paulo diz que estar com os filhos, Beatriz e Tomás, é das coisas que mais prazer lhe dá.
O Livro - "Papillon"
O livro que mais me marcou foi Papillon, de Jean-Pierre Castelnau. Foi-me empres­tado pela mãe de um grande amigo e fiquei fascinado da primeira à última página. Na verdade, foi a primeira vez que me entreguei de ‘corpo e alma’ a um livro.
O CD - “Abbey Road“

Cresci a ouvir os Beatles e ainda hoje são um dos meus grupos de eleição. Abbey Road, Revolver e White Album serão sempre os meus álbuns preferidos. Sei as letras todas de cor, foi ao som deles que aprendi a gostar de música.
O Concerto - U2

Qualquer concerto dos U2 é excelente, pela música, pelo espetáculo e pela ligação ao público. Mais recentemente, destaco o concerto dos Coldplay no Estádio do Dragão.
O Filme - “A Vida É Bela“
Sou cinéfilo, devoro todo o tipo de filmes, portanto, escolher um é uma tarefa hercúlea. Mas o A Vida É Bela, de Roberto Benigni, foi um dos mais marcantes de sempre. O drama, o enredo, o amor de um pai por um filho são de uma beleza sem limites.
O Restaurante - D. Tonho
Adoro a paisagem que se tem deste restaurante na Ribeira do Porto. A beleza do Douro não tem limites, especialmente se houver boa comida portuguesa por perto.
O Bar - L’Kodak
São raras as vezes que saio à noite, mas quando saio gosto de um bom ‘banho de sol’ no L’Kodac, na Praia do Aterro, em Leça. Quando estou fora, em Nova Iorque, adoro ir ao mítico Blue Note.
A Viagem - Florença, Paris e Nova Iorque
Adoro viajar e, por imperativos profissionais, faço-o com muita frequência. Florença, Paris e Nova Iorque são as minhas cidades de eleição. Adoro partir, mas com a certeza de voltar: não há cidade como o Porto!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras