Nas Bancas

Teresa Canto Noronha

Teresa Canto Noronha

D.R.

A escolha de... Teresa Canto Noronha

Jornalista há 23 anos, Teresa Canto Noronha descobriu nas artes plásticas uma paixão e, nos últimos 12 anos, tem trabalhado nas instalações que agora expõe pela primeira vez.

Redação CARAS
16 de dezembro de 2012, 19:00

Natural de Ponta Delgada, Teresa Canto Noronhamudou-se aos 18 anos para Lisboa, onde descobriu a paixão pelo jornalismo.Quatro anos mais tarde, começou a trabalhar na televisão pública, da qual foicorrespondente em Bruxelas, ingressando na SIC, onde trabalha atualmente,depois de ter sido destacada como correspondente em Roma. Paralelamente, há 12anos Teresa descobriu o gosto pelas artes plásticas e desde então é com dedicaçãoque tem vindo a desenvolver instalações escultóricas. Três Simples Sériese Um Desfecho Inesperado é o nome da primeira exposição da jornalista,que estará patente ao público até 27 de março no Fórum Cultural de Ermesinde.Uma mostra de 50 obras concretizadas nos últimos três anos e nas quais o serhumano está no centro das atenções.
O FILME: "Le Fate Ignoranti"
Gosto muito dos filmes de Ferzan Ozpetek, realizador turco residenteem Itália que mudou o cinema italiano nas últimas décadas. O filme dele que memarcou mais foi Le Fate Ignoranti, um jogo de emoções onde o que sedeseja nem sempre é o que realmente se quer.
O LIVRO: "Middlesex"
Li-o de uma ponta à outra e, no final, fiquei com pena de a história teracabado. O escritor Jeffrey Eugenides usa a sua herança grega paracontar a saga de uma família e a história de alguém que nasceu duas vezes. Li-oem 2003, ano em que o autor ganhou o Prémio Pulitzer de Ficção.
O CONCERTO: Jamie Cullum no Coliseu de Lisboa
Lembro-me do concerto do Coliseu em 2010, da energia do músico em palco,dos excelentes músicos e da preocupação com o público. Entretanto, voltei a vero Jamie Cullum, mas o concerto do Coliseu foi muito especial.
O MUSEU: Thyssen-Bornemisza
Há dois anos estive muitas horas neste museu, em Madrid, mas não conseguiver tudo o que queria. A coleção é magnífica, rica e com uma representatividadeimpressionante. Há obras de diferentes épocas e escolas, o que nos permite teruma visão abrangente daquilo que de melhor se fez no mundo das artes plásticas.
A VIAGEM: Berlim e Copenhaga
São duas cidades que me fascinam e onde passei alguns dos dias mais felizesda minha vida. Berlim é 'a' cidade: organizada, cosmopolita, com umaarquitetura e história impressionantes, onde se cruzam pessoas de todo o mundo,o que lhe confere o exotismo que a complementa. E Copenhaga é encantadora. Osdinamarqueses são uma simpatia!
O RESTAURANTE: Vila Joya
Sempre que estou no Algarve, visito este restaurante onde se vivemexperiências únicas. O chef Dieter Koschina é um génio e, nosdias em que estive no Hotel Vila Joya, con­seguiu impressionar-me em todas asrefeições.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras