Nas Bancas

Cristina Santos e Silva

Cristina Santos e Silva

Mike Sergeant

A escolha de... Cristina Santos e Silva

Assumidamente viciada no trabalho, a arquiteta e designer de interiores não descura a família, que garante ser o seu porto de abrigo e com a qual adora refugiar-se na sua quintinha.

Andreia Cardinali
18 de novembro de 2012, 19:00

Licenciada em Arquitetura pela ESBAL e espe­cializadaem recuperação urbana, Cristina Santos e Silva, de 52 anos, é uma dasarquitetas e designers de interiores mais conceituadas do nosso país.Habituada a gerir o seu tempo ao segundo, já que tem de conciliar a suapreenchida agenda profissional com as necessidades da vida familiar, nestecaso, do marido, José Pinto, com quem está casada há 23 anos, e dasfilhas, Rita e Mariana, Cristina garante ser uma mulher feliz erealizada. Pelas suas mãos já passaram projetos como os dos conceituadosrestaurantes Eleven, Rios e Furnas do Guincho ou de hotéis de renome como oOnyria Quinta da Marinha e o Altis Avenida.
O Restaurante: Rossio
É difícil escolher um só restaurante...Felizmente,  tenho no meu currículo projetos derestaurantes fantásticos, como por exemplo o Rossio, no últi­mo piso do HotelAltis Avenida, e que tem a melhor vista panorâmica da Avenida da Liberdade!Imperdível nas noites quentes que ainda restam deste outono.
O Fim de semana: Azeitão
Não há melhores fins de semana do que os que passo na minha quintinha emAzeitão, um refúgio paradisíaco bem longe do stresse da semana e para onde fujosempre que posso... A família aproveita estes momentos para mergulharintensamente em atividades impossíveis de se fazer na cidade. Tenho um roseiralonde faço inúmeras experiências, um pomar que é um orgulho e uma horta que,quando não é destruída pelos coelhos, é também uma fonte de prazer.
O Concerto: Madonna
Sou fã da Madonna desde sempre, mesmo do género facciosa! Não perdi nenhum concerto dela e, em 87,enquanto vivi em Macau, estive a um passo de ir a Tóquio para assistir à Who’sThat Girl Tour.
O bar: Lux Frágil
Porque tem sempre uma música surpreendente, é um espaço cosmopolita e umsítio onde também se pode conversar, o que considero essencial.
A Viagem: Índia

Tinha acabado o curso de Arquitetura, em 1983, quando parti à aventura poralguns meses neste país intenso e maravilhoso. Apesar de ter viajado por muitoslocais exóticos desde então, a Índia continua imbatível para mim em matéria derecordações e emoções... Muitas vezes pensei em lá voltar, mas tive semprereceio de arruinar estas memórias.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras