Nas Bancas

Susana Bento Ramos

Susana Bento Ramos

João Lemos

A escolha de… Susana Bento Ramos

A jornalista e pivô da TVI sempre teve o jornalismo no horizonte. Foi persistente e cresceu passo a passo, construindo uma carreira sólida.

20 de maio de 2012, 18:00

Aos 32 anos, a grandeprioridade da jornalista continua a ser a sua carreira. Pivô da TVI24, SusanaBento Ramos estreou-se profissionalmente na imprensa: integrou a secção deArtes do Diário de Notícias, colaborou com a revista Exame etrabalhou como correspondente do Expresso em Nova Iorque, onde viveudurante seis meses. Em 1999 viu uma oportunidade de carreira num estágio noDepartamento de Marketing e Relações Públicas da TVI. Não se enganou: daípassou para o online, depois para a reportagem e finalmente para aapresentação, sempre no canal de Queluz. Fez primeiro o Diário da Manhã,depois deu a cara pelo Jornal da Uma, durante três anos, e agora vive aexperiência de um canal integralmente dedicado à informação. Passo a passo,construiu a carreira que em jovem idealizava.
O HOTEL - Casa do Conto
Uma casa burguesa do séc. XIX, na Rua da Boavista, no Porto, agoratransformada em hotel de charme, sensível à estética e às artes. Enfrentou umfatídico incêndio em 2009, mesmo antes de abrir portas ao público. Renasceu dascinzas, graças à vontade coletiva. Tem tanto de arquitetónico como deacolhedor. A dona, Alexandra (a) Grande, faz-nos sentir família enão hóspedes. Um dos detalhes mais marcantes são as palavras recortadas embaixo relevo, imortalizadas no betão cru do tecto dos quartos, redigidas porautores ligados à escrita, sobre a cidade e a sua arquitetura. O pequeno-almoçoé caseiro, aprimorado e fora de horas!
O RESTAURANTE - Tantos...

Cada um com a sua especialidade. Rendo-me à sopa de santola da chefJusta Nobre no Spazio Buondi. De vez em quando tenho saudades dafeijoada à brasileira do Comida de Santo, perto do Príncipe Real. Ai asentradinhas alentejanas e as batatas fritas do Magano, em Campo de Ourique! Porfalar em Alentejo, é obrigatório o restaurante São Rosas, em Estremoz. EmCascais, adoro o fondue do Entráguas e a açorda de gambas do Mar doInferno.
O FILME - "AmigosImprováveis"

Os franceses Eric Toledano e Olivier Nakache escreverame realizaram o filme a partir de uma história real. E que história!!! De umlado: Phillipe, um milionário tetraplégico. Do outro: Driss, um ex-presidiárioque sobrevive à conta de subsídios do Estado. Muito a contragosto, Driss aceitaum emprego que implica cuidar de Phillipe. A vida faz com que se cruzem. Polosopostos. Extremos que acabam por se tocar naquilo que realmente importa: ossentimentos. É comovente ver Phillipe a renascer. É hilariante a sinceridadedespretensiosa de Driss. Não é à toa que esta personagem permitiu a Omar Syarrebatar o César de Melhor Ator a Jean Dujardin, numa cerimóniadominada pelo filme O Artista.
O LIVRO - “366 Poemas que Falam deAmor”

Escolhidos por Vasco Graça Moura. Um poema por dia e mais um.O ano fica inteiro com as palavras de poetas de várias gerações: de Camõesa Fernando Pessoa, de Almeida Garrett a Al Berto, de Sophiade Mello Breyner a Pedro Mexia...
A MÚSICA - Destaco três

Crazy in Love, a versão de Antony and the Johnsons do hitda Beyoncé. Espero ouvi-la dia 25 de julho no Cascais Music Fest. Sail,dos Awolnation, e ainda Lotus Flower, dos Radiohead, duas músicas quequero muito ouvir ao vivo no próximo Optimus Alive.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras