Nas Bancas

Helena Isabel

Helena Isabel

D.R.

A escolha de… Helena Isabel

Ser atriz era um sonho de criança e a música uma paixão. Aos 59 anos, Helena Isabel continua a ser uma das mais conhecidas e queridas caras da televisão.

Cláudia Alegria
6 de outubro de 2011, 16:55

Formou-se na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, estreou-se como atriz aos 17 anos e brilhou como cantora, tendo chegado a participar em quatro edições do Festival RTP da Canção. Helena Isabel conta com um vasto currículo ligado ao espetáculo, dando cartas tanto em televisão como no cinema ou em teatro, tendo integrado, por exemplo, o elenco da primeira novela portuguesa, Vila Faia, e do primeiro programa de Herman José. Do seu casamento de cerca de 15 anos com o cantor Paulo de Carvalho nasceu Bernardo, de 23 anos, compositor de música conhecido como Agir.

O Livro

"Terapia", de David Lodge

David Lodge é um autor que muito admiro. Este livro é sobre a doença do século, a depressão. Mas, tal como é usual nos livros dele, o tema é tratado de uma forma perfeitamente desapaixonada e com muito humor. Também gostava de propor Notícias do Paraíso, do mesmo autor.

O Restaurante

Pap'Açorda, em Lisboa

O Pap'Açorda tem conseguido manter a qualidade ao longo dos anos. Recomendo os pastéis de massa tenra com arroz de coentros e, para sobremesa, a famosa musse de chocolate.

O CD

Jamie Cullum

Neste momento é o CD que mais ouço. Sou absolutamente fã deste miúdo cheio de talento. Consegue dar uma nova sonoridade a temas que já conhecemos, tocando-os e interpretando-os de forma brilhante. Por cá, quero muito ouvir o último CD de Sérgio Godinho.

A Peça

O Fim de semana

Açores

Proponho um fim de semana nos Açores, nomeadamente em S. Miguel. Desça à Lagoa das Sete Cidades, visite a Caldeira Velha, onde pode tomar banho à noite com água quentinha, e vá até à Lagoa das Furnas, que deve ser dos raros lugares onde se consegue ouvir o silêncio.

A Viagem

Nova Iorque

É a minha cidade de eleição. Há sempre o que fazer em Nova Iorque. Tem uma vida cultural inesgotável, um sem-número de restaurantes onde se pode comer bem e a qualquer hora, parques espalhados pela cidade onde está sempre a acontecer qualquer coisa... E mesmo que a opção seja não fazer nada, pode ir até The High Line, no Meat Packing District, onde se pode sentar numa espreguiçadeira e passar uma tarde a ler ou simplesmente a ver passar as pessoas.
 

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras