Nas Bancas

21576625_116210432393973_4265239314788515840_n.jpg

Reprodução/Instagram

Palco 'Music Valley' é a nova atração do Rock In Rio

Um lugar onde a música portuguesa é a grande estrela.

Inês de Brito Martins e Joana Nabais Ferreira
11 de março de 2018, 08:02

O festival do Parque da Belavista anunciou o Music Valley, um novo palco que privilegia a música cantada em língua portuguesa e que quer ter na audiência "uma geração transversal que vive na cidade e ouve o que está na moda neste momento", explica Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock In Rio.

A apresentação oficial deste palco contou com os mini concertos de Blaya, Revenge of the 90's e HMB, artistas que constam no cartaz do Music Valley. Carolina Deslandes também atuou e recordou que já esteve no papel do público, ansiosa por chegar à primeira fila. "Fui logo à primeira edição do Rock In Rio com os meus amigos todos. Preparei a roupa cinco dias antes para ir com a melhor toilette e fiz tudo para estar na primeira fila dos concertos".

No festival, que este ano acontece nos dois últimos fins-de-semana de junho, Anavitória, Moullinex, Da Chick, Funkamente e DJ Vibe, juntam-se à cantora do tema "A Vida Toda" para atuar no dia 23, na abertura do evento. No dia a seguir, é a vez de subirem ao palco os HMB, Dillaz, Língua Franca (com uma participação especial de Sara Tavares), Bispo, DJ Kamala, Mishlawi e Supa Squad. O terceiro dia do Rock In Rio, 29 de junho, traz as atuações dos Capitão Fausto, Manel Cruz e uma grande surpresa. O espetáculo Revenge of the 90's, que vai fazê-lo recordar os grandes hits da década de 90. Para terminar, no último dia do festival, o novo palco vai receber os espetáculos de Carlão, Blaya, Diego Miranda, Karetus e Vintage Culture

"Cada palco ao redor do palco mundo completa a experiência de um grupo de amigos ou da família, que não são pessoas iguais nem gostam das mesmas coisas, mas podem aproveitar o mesmo ambiente", afirma Roberta. A gastronomia é um exemplo dessa partilha entre gerações e é outra supresa que o festival apresenta este ano. Uma parceria com a TimeOut Mercado da Ribeira que leva ao Parque da Bela Vista as especialidades de chefes conhecidos internacionalmente, como Henrique Sá Pessoa, Vítor Sobral e Alexandre Silva. O espaço terá 14 restaurantes, 380 lugares sentados e um controlo à entrada para que não fique sobrelotado, proporcionando aos festivaleiros uma autêntica viagem gastronómica.

Pela primeira vez, o Rock In Rio vai abrir portas ao meio dia e as Somersby Pool Parties são uma das primeiras atrações que poderá experimentar. Com uma programação própria, "as pool parties estão completamente integradas no ambiente do Music Valley e já foram um sucesso em 2016, apesar do frio", diz a vice-presidente, salientando que esta edição não terá, em príncipio, esse problema, uma vez que acontece um mês mais tarde do que é habitual.

De acordo com o mote da 8.ª edição do Rock In Rio, os youtubers e os gamers também vão marcar presença na cidade do rock, que privilegia a atualidade e "tudo o que é sucesso no mundo digital". Danças africanas e cultura pop serão outros dos pontos de interesse do festival. O objetivo é provar que "nada é de nicho, desde que se mostre da forma certa ao consumidor mainstream que ele também pode gostar".

O Music Valley fica no espaço onde, nas edições anteriores, era o palco de música eletrónica. Para Roberta Medina, este promete ser "um espaço de festa, alegria e diversão".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras