Nas Bancas

1.jpg

D.R.

SEA LIFE Porto convida a conhecer o outro lado dos tubarões

De 26 de outubro a 11 de novembro.

Divulgação
19 de outubro de 2012, 16:01

Durante as “Semanas do Tubarão”, espaço marinho apela à conservação destes predadores dos mares e desmistifica associações negativas

O SEA LIFE Porto dedica, de 26 de Outubro a 11 de Novembro, duas semanas ao mais temido predador dos mares: o tubarão. Partilhar com os visitantes factos fascinantes sobre esta espécie, desmistificar alguns preconceitos e apelar aos esforços de conservação tão necessários é objectivo da iniciativa “Semanas do Tubarão”. Neste período, crianças e adultos têm à disposição animação e actividades interactivas, que visam dar a conhecer as ameaças à sobrevivência dos tubarões em todo o planeta. Ateliês que apresentam as características destes animais, palestras “Mito ou Verdade” e um “Quiz Tubarão” para aguçar a curiosidade dos visitantes, são apenas algumas das actividades que podem ser realizadas.

Rui Ferreira, director-geral do SEA LIFE Porto, refere: “Sabemos que a percepção comum de que os tubarões se alimentam indiscriminadamente de humanos não abona a seu favor e, no entanto, esta ideia não pode estar mais longe da verdade. A título de curiosidade, por ano, morrem mais pessoas atingidas por um coco na cabeça do que por ataques de tubarões”. Estes animais são essenciais para a manutenção do ecossistema marinho, na medida em que eliminam as espécies mais fracas, desempenhando por isso um papel determinante na evolução da vida aquática. Recorde-se que o SEA LIFE Porto tem seis espécies distintas de tubarões, entre as quais estão o tubarão-de-port-jackson, o tubarão-pontas-negras e o tubarão-lixa.
Abaixo-assinado contra a prática de finning

Além de educar as pessoas sobre os tubarões e seus habitats e consciencializar as crianças de que nem todos são nocivos e perigosos, o SEA LIFE Porto aproveita ainda esta iniciativa para defender uma causa: a extinção da técnica de finning. O parque marinho invoca a proibição de uma prática de pesca na qual o tubarão é capturado e as suas barbatanas cortadas para fins gastronómicos (sopa de barbatana) e também por hábitos culturais.
Trata-se de uma questão que está inclusive em debate no Parlamento Europeu, sendo importante referir que, anualmente, são mortos entre 70 a 100 milhões de tubarões devido a esta actividade. Durante as “Semanas do Tubarão” serão recolhidas, no Porto e nos restantes centros SEA LIFE, assinaturas para um abaixo-assinado, que será utilizado para fazer pressão junto dos ministérios da Pesca da União Europeia com vista a endurecer as leis relativas ao finning.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras