Nas Bancas

Restaurante Mesa: Requinte rústico entre a cidade e o mar

Um improvável 4.º andar acolhe este espaço que abriu em Outubro numa calma zona residencial do Porto.

Paulo Brilhante
11 de abril de 2010, 13:37

por escape.pt

As dúvidas dissipam-se à chegada, com o hall do espaço que se divide em duas salas luminosas encimadas por uma varanda espaçosa a dar as boas vindas. Luz, paisagem e mar dão o mote, mas há mais neste restaurante Mesa . O ambiente acolhedor, que une clássico e rústico, quer-se essencialmente confortável, para que o cliente se sinta como se estivesse em casa. Livros e objectos de decoração, bem como cantos recolhidos e sofás confortáveis, ajudam a perpectuar a sensação de conforto ao longo do dia, num dos três momentos altos do espaço.

Os almoços são concorridos e contam com menu semanal próprio. Durante a tarde o salão, onde é permitido fumar, enche-se dos intensos aromas do chá e da pastelaria tradicional que o acompanha neste momento de lanche. Ao jantar o espaço transfigura-se. A sala de jantar enche-se de comensais que vêm desfrutar dos sabores concebidos pelo chefe Luís Américo, cujas propostas arrojadas aliam a apresentação sofisticada dos pratos aos ingredientes e sabores tradicionais portugueses, numa combinação bem sucedida que resulta numa cozinha portuguesa contemporânea. Uma exigência: os produtos utilizados na confecção dos pratos são sempre nacionais. Ambiente elegante e vasta varanda que permite usufruir do ar livre e da paisagem que segue a Foz até Matosinhos.

Pratos:

Para começar, sugerimos o fresquíssimo Carpaccio de polvo com gravilha de pimentos e mousse de queijo fresco (7 euros), entrada leve e refrescante. Se preferir sabores mais fortes, não lhe desagradará a Tempura de morcela, com cebola caramelizada em mel (6 euros), numa mistura agridoce que se revela uma das entradas mais requisitadas. Continue com uma deliciosa lula recheada de alheira sobre puré de cenoura algarvia (13 euros), que mistura aromas e sabores de várias regiões portuguesas numa combinação saborosa de aromas e texturas. Este prato foi adaptado de uma criação do chefe Giró. Segue-se um Bacalhau com salpicão fumado envolto em pão de azeitona, acompanhado com rolha de milho frito recheada de queijo da serra (15 euros). Neste prato, com que Luís Américo ganhou o prémio de chefe do ano 2004, nota-se claramente a presença do forno a lenha, onde se confeccionanam diversos pratos e também doces e sobremesas. Para finalizar a refeição principal não descure a Vitela de comer à colher, um naco tenro e delicioso, cozinhado muito lentamente a baixa temperatura, de camada exterior estaladiça, servido sobre uma roupa velha de batata, grelos e alheira (13 euros). De sobremesa, muito aconselhável o Fondant de abóbora com mousse de requeijão e amêndoas tostadas (6 euros), de textura muito suave e saborosa. Aqui nota-se a influênca da longa experiência do chef na área da doçaria e pastelaria, área onde começou a sua carreira. Também poderá optar pelo Cheesecake com queijo fresco, preparado com ingredientes mais suaves, servido com sopa gelada de morangos e baunilha (6 euros), ou por gelados e sorvetes confeccionados na casa.

Uma nota ainda para a carta que em breve estará disponível também em braille, numa colaboração com a ACAPO, o que facilitará a escolha dos invisuais.

Variada selecção de vinhos nacionais e estrangeiros, com boa opção a copo, numa carta montada por perfis de sabor.

Rua Dom Domingos Pinho Brandão, 75, 4.º Andar

Porto

226169255

Não encerra

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras