Nas Bancas

Guiámos a Seat Exeo ST

Um preço competitivo, muito equipamento de série e um comportamento dinâmico acima da média fazem desta carrinha uma boa proposta.

Luís Cáceres
8 de fevereiro de 2010, 12:30

Costumamos dizer que em equipa vencedora não se mexe. Esta frase - inventada por um qualquer treinador de futebol - adapta-se na perfeição ao Seat Exeo ST.


O modelo Exeo utiliza a plataforma da geração anterior do Audi A4. No caso da carrinha que testámos a base é a da A4 Avant. No momento do lançamento da carrinha Exeo ST muitos olharam com desconfiança para este automóvel.


A situação económica e a grave crise mundial motivaram o Grupo VW a deitar mão ao Audi A4 de 2006 e 2007. O Seat Exeo ST não é um modelo requentado, já não possui o 1.9 TDI com bomba injectora e está carregado de equipamento. É verdade, o Exeo ST está munido do novíssimo bloco 2.0 litros "common rail" de 170 CV e a versão Sport é um mimo. Há quem defenda que os novos motores TDi perderam a adrenalina e a alma dos anteriores mas... a realidade actual é bem diferente. Os consumos são agora mais comedidos, o gasóleo está mais caro, e as emissões de CO2 de 153 g/km adaptaram-se a um Imposto Automóvel que não dá tréguas.


Guiámos a Seat Exeo ST

No interior da carrinha ST a qualidade de construção é irrepreensível, embora a habitabilidade e a capacidade do porta-bagagem não sejam referenciais (1515 litros de capacidade de carga).


A Seat Exeo ST possui 2.642 mm de distância entre eixos, de qualquer forma, a plataforma do anterior Audi A4 obriga o motor que o motor esteja colocado numa posição longitudinal retirando espaço útil ao habitáculo.


A carrinha mais recente da gama Seat tem diversos espaços para arrumar pequenos objectos. Um bom exemplo do aproveitamento de espaço é a possibilidade de compartimentar o piso de carga e aceder a um fundo falso muito útil. A marca germânico-espanhola oferece ainda uma rede separadora de carga.


Guiámos a Seat Exeo ST

O comportamento em estrada da Exeo ST é eficaz e intuitivo. Facilmente conseguimos encontrar a melhor posição de condução. A suspensão Multi-link, tanto na dianteira como na traseira, optimiza o comportamento dinâmico. No entanto, quando o piso é mais irregular a suspensão tem alguma dificuldade em filtrar o estado do piso. É possível curvar com segurança sem recorrer constantemente à caixa de seis velocidades penalizando os consumos. E se é verdade que em auto-estrada consegui médias de 5,7 l/100 km, a 120 quilómetros hora, já na condução citadina as médias sobem para valores próximos dos 8 litros.


Guiámos a Seat Exeo ST

Uma das virtudes imbatíveis da Seat Exeo ST é o equipamento de série proposto. Senão repare. Ar condicionado automático com duas zonas climatizadas, volante multi-funções ajustável em altura e profundidade, direcção assistida progressiva de acordo com a velocidade do carro, airbags frontais incluindo o joelho de condutor, airbags laterais na dianteira, controlo de tracção e da pressão dos pneus, alarme, sensores de estacionamento, computador de bordo e jantes de liga leve de 17 polegadas. Na versão "Style" e "Sport" é possível equipar a carrinha com algum equipamento opcional, de acordo com o nosso gosto, sem gastar muito dinheiro.


A versão mais acessível é ST com o motor 1.6 de 102 CV a gasolina, na versão "Reference", que tem um preço base de 27.303 euros. A carrinha Seat Exeo 2.0 ST "Sport" de 170 CV que conduzimos e que pode ver nas imagens vale 36.461 euros.


Guiámos a Seat Exeo ST
CARAS

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras