Nas Bancas

Dinarte Branco

Dinarte Branco

José Frade

Melhor Ator Teatro: Dinarte Branco

Está indicado para o Globo de Ouro pelo trabalho na peça ‘Morte de Judas’.

Redação CARAS
16 de maio de 2012, 19:46

Dinarte Branco estreou-se no Teatro de Almada integrando no elenco de O Valente Soldado Schweik, de Hasek, com encenação de Jorge Listopad.
Ao longo da sua carreira, Dinarte tem trabalhado tanto em teatro, como em televisão e em cinema, contando já com uma longa lista de participações.
No início da sua carreira, com o encenador Joaquim Benite entrou nas peças Molière, de Bulgakov, e Filopopulos, de Virgílio Martinho. Depois, já sob a alçada de outros encenadores e em palcos espalhados por todo o país continuou a crescer como ator.
Inimigo de Classe, de Nigel Williams; Cenas do Ócio, de Mário Botequilha; Acquotidiano, de Rui Guilherme Lopes; Hamlet, de Luís Buñuel; Delírios Dell'arte, de Mário Botequilha; A História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar, de Luis Sepúlveda; Histórias 100 Tempo e O Amor de Don Perlimplim, de García Lorca; e A Vida é Sonho de Calderón, de Luís Miguel Cintra, são representam apenas uma parte do seu trabalho como ator. Participou ainda no espetáculo Point Blank, baseado em Platonov de Tchékhov, da companhia belga Stan.
Em cinema trabalhou com Sandro Aguilar, Jeanne Waltz e Pedro Caldas, entre outros. Entrou nas curtas-metragens Aquário, Figuras Obrigatórias e Paisagem Urbana com Rapariga e Avião e nos filmes Debaixo da Cama, Daqui P’ra Alegria, A Costa dos Murmúrios, Dot.com, Corrupção, A Zona, Um Amor de Perdição, O segredo de Miguel Zuzarte, América, Je m’appelle Bernardette, em 2011, e Assim, Assim já este ano.
Na televisão, Dinarte Branco participou em A Febre do Ouro Negro, A Loja de Camilo, O Processo dos Távoras, O Fura-Vidas, Inspector Max, Mistura Fina, Nome de código: Sintra, Doce Fugitiva, Liberdade 21, Os Contemporâneos, Pai à Força, Cidade Despida, Conta-me como foi, Mistérios de Lisboa e atualmente integra o elenco de Rosa Fogo, da SIC.
Dinarte Branco está nomeado para a XVII Gala dos Globos de Ouro, na categoria de Melhor Ator de Teatro pela participação na peça Morte de Judas, encenada por Luís Miguel Cintra. O ator disputa o prémio com António Fonseca (na peça Vermelho), Elmano Sancho (na peça Não se Brinca com o Amor) e Ivo Canelas (na peça Amadeus).

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras